Tricolor tem nova diretoria e planeja retorno aos gramados

Eleição da nova diretoria por aclamação aconteceu na última sexta-feira

Eleição aconteceu na última sexta-feira, com
chapa única; Domingos do Carmo é o novo presidente

Domingos e Cláudio Antoniolli, respectivamente presidente e vice
Domingos e Cláudio Antoniolli, respectivamente presidente e vice

Dário Miguel
Da Reportagem Local

A Associação Esportiva Santacruzense realizou na noite de sexta-feira, 8, a eleição da nova diretoria que vai comandar o clube nos próximos dois anos. Uma chapa única indicou, por aclamação, o ex-secretário de Esportes do município, Domingos do Carmo, como presidente. O vice é o radialista Cláudio Luiz Antoniolli, que comanda o site “Santa Cruz News” e é ligado à Santacruzense há muitos anos.
O comerciante Luciano Rosalém, o “Galeguinho”, que assumiu o time com a renúncia de Sidnei Maluza em março, vai atuar como diretor de futebol. Outros esportistas historicamente ligados ao time foram escolhidos para compor a diretoria. É o caso de Anderson Ucella “Branco”, que será o diretor financeiro, e Nelson “Faca” de Deus, que vai dirigir a diretoria de Patrimônio. O diretor de Esporte Amador será Marcos Biancon, enquanto Alexandre Moreno vai comandar o marketing do clube. Marcos William “Batata” Zanette será o diretor administrativo e Marcel Pilati é o contador responsável da Santacruzense.
A diretoria eleita toma posse neste domingo, 10, e o mandato vai até setembro de 2019.

Retorno ao gramado

O objetivo da nova diretoria é recuperar totalmente a Santacruzense e recolocar o time na disputa do campeonato da Segunda Divisão de Profissionais. Neste ano, a Esportiva foi excluída da competição pela Federação Paulista de Futebol porque seu ex-presidente, Sidnei Maluza, não compareceu à reunião do Conselho Arbitral no início do ano.
Na verdade, o clube passa por uma crise financeira e de comando há anos. Sem dinheiro, busca a credibilidade que perdeu nas últimas temporadas. O maior desafio é uma ação judicial do Ministério Público, que denunciou irregularidades no repasse de recursos ao clube no governo de Adilson Mira (PSDB).
Tanto o ex-prefeito quanto a Esportiva foram condenados em primeira e segunda instância. O processo está prestes a ter o trânsito em julgado e a Santacruzense foi a maior prejudicada, já que terá de devolver cerca de R$ 300 mil aos cofres públicos. Além disso, está impedida, de acordo com a sentença, de receber benefícios do Poder Público, o que pode significar o uso do estádio municipal “Leônidas Camarinha”.
O plano para reerguer a Esportiva começou há alguns meses. Em maio, o atual diretor de Esportes Luciano “Galeguinho” Rosalém e membros da diretoria buscaram o apoio do deputado santa-cruzense Ricardo Madalena (PR), que agendou uma reunião com o presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos. Ficou definido o retorno do clube ao campeonato da Segunda Divisão do próximo ano.

Desafios

O novo presidente, Domingos do Carmo, tem um histórico de sucesso comandando as finanças do time de futsal feminino de Santa Cruz do Rio Pardo nos últimos sete anos. O resultado foi a conquista de inúmeros títulos, como as copas TV Tem e TV Record. Ele quer levar para a Esportiva um projeto semelhante.
“Estamos nos programando para disputar o Campeonato Paulista da Segunda Divisão e as competições das categorias de base”, anunciou Domingos logo após ser eleito presidente na noite de sexta-feira, 8.
Ele vai buscar várias parcerias, mas sabe que o desafio é grande. Afinal, as regras da Segunda Divisão se tornaram mais rígidas neste ano, quando a Esportiva ficou fora da competição. Somente podem se inscrever, por exemplo, jogadores com idade igual ou abaixo de 23 anos.
O campeonato paulista está previsto para começar em abril do próximo ano.

Sobre Sergio Fleury 1456 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate