Projeto criado por ex-secretário já leva garotos a times grandes

Crianças de Santa Cruz são atendidas pelo projeto (Foto: Cláudio Antoniolli / SCN)

Domingos do Carmo está à frente de projetos
que incentivam o futebol em categorias de base

Domingos foi várias vezes campeão coordenando o time de futsal feminino de Santa Cruz
Domingos foi várias vezes campeão coordenando o time de futsal feminino de Santa Cruz

Sérgio Fleury Moraes
Da Reportagem Local

Ele se destacou na coordenação do time de futsal feminino de Santa Cruz do Rio Pardo, campeão de inúmeros campeonatos estaduais, já foi secretário de Esportes do município, é o atual presidente da Esportiva e agora está à frente do projeto “Talento Brasil”, voltado ao futebol de campo e que há cinco meses atinge 170 crianças. Domingos do Carmo é aquela pessoa que, profissionalmente, fez um caminho diferente dos estudos. Filho de um ex-ferroviário — o pai, Edmundo, foi o último chefe da estação de Santa Cruz —, se formou em Enfermagem e Segurança do Trabalho, mas pouco exerceu estas profissões. O negócio dele é o esporte.
Aos 38 anos, Domingos trouxe para Santa Cruz do Rio Pardo o “Talento Brasil”, um projeto executado com o benefício do incentivo fiscal. Na cidade, os patrocinadores são Special Dog e a Rede Graal, com gerenciamento da ProSports e participação da prefeitura através da cessão de campos de futebol.
A ideia surgiu quando Domingos era o secretário municipal de Esportes e investiu em escolinhas de futebol. Nas viagens para São Paulo, ele viu a implantação de projetos em Santo André e resolveu planejar a vinda de um deles para Santa Cruz do Rio Pardo. Novamente, de pronto a Special Dog topou ser uma das parceiras.

PROMESSAS — Cristian e Cauã estão sendo avaliados pelo Fluminense
PROMESSAS — Cristian e Cauã estão sendo avaliados pelo Fluminense

Hoje, o “Talento Brasil” de Santa Cruz tem professores, material esportivo à vontade e até uma psicóloga que trabalha com o emocional dos alunos e até dos pais. “Só não temos o transporte porque a secretaria estadual cortou este tipo de benefício na captação de recursos”, explicou Domingos.
Os jovens de 5 a 16 anos treinam de segunda a sexta-feiras em horários específicos em vários campos de futebol espalhados por Santa Cruz. Nos finais de semana, há disputas de campeonatos regionais com os jogadores usando as camisas do CAS. Ainda há vagas, mas Domingos alerta que toda criança deve, obrigatoriamente, ser matriculada em alguma escola e comprovar a frequência escolar. “A gente costuma dizer que atleta bom de bola deve ser bom de escola”, lembra.
Em Santa Cruz, o projeto captou R$ 274 mil para atender 150 crianças durante um ano, mas algumas colaborações adicionais permitiram ampliar o número de vagas. No entanto, ele não será renovado porque em Santa Cruz será substituído pelo “Projeto CAS”, que vai treinar jovens pelo Clube Atlético Santacruzense

‘Pratas da casa’

Os primeiros resultados do “Talento Brasil” em Santa Cruz já são visíveis. O goleiro Bruno, de apenas 11 anos, já passou pelo Palmeiras e agora está sendo avaliado pelo São Paulo. “Com certeza, num futuro próximo ele estará nas categorias de base do tricolor do Morumbi”, aposta Domingos.
Cristian, com 12 anos, é outro exemplo. Ele e a família já estão, inclusive, morando no Rio de Janeiro, pois o pequeno atleta se transformou em aposta do Fluminense. Segundo Domingos, o tricolor das Laranjeiras costuma levar a família de garotos em que a formalização de um contrato é impossível devido à pouca idade.
Um outro caso é o jogador Cauã, que também está em testes no Fluminense. Se for aprovado, certamente a família também vai se mudar para o Rio de Janeiro.
Com o atual “Talento Brasil” e o futuro projeto “CAS”, que inclusive já fez a catação de recursos, Domingos do Carmo tem planos ambiciosos. “Eu pretendo colocar estes garotos em competições paulistas das categorias de base sub-11, sub-13 ou sub-15. O objetivo é dar visibilidade a estes meninos, dando oportunidade a eles de aparecerem no cenário do futebol nacional”, explicou.

FUTUROS CRAQUES — Escolinhas ganharam recursos com os projetos financiados por leis de incentivo
FUTUROS CRAQUES — Escolinhas ganharam recursos com os projetos financiados por leis de incentivo

Outros projetos

Entusiasmado com os projetos, Domingos do Carmo ainda vai implantar outros semelhantes para incentivar modalidades esportivas diferentes. Um deles, em parceria com a AABB (Associação Atlética Banco do Brasil), vai beneficiar o futsal feminino de Santa Cruz do Rio Pardo. Os recursos estão sendo captados e o projeto prevê recursos para jogadoras já formadas que disputam competições. “As meninas terão direito, além do material esportivo, professores à disposição, aulas de tática e até treinamentos em academias”, explicou.
O resultado será um apoio ainda maior ao futsal feminino, que já deu títulos estaduais importantes a Santa Cruz do Rio Pardo, como as copas TV Tem e TV Record. O grupo das meninas, porém, sofrerá desfalques a partir do próximo ano, já que cinco jogadoras deixaram o Brasil após serem contratadas por times da Europa. Duas delas são a goleira Bianca e a atacante santa-cruzense Blenda, que estão na Itália.

Sobre Sergio Fleury 1671 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate