A arriscada (e longa) aventura do sobrinho do prefeito Otacílio

GARAGEM PARTICULAR — Na tarde de terça-feira, 28 de novembro, o carro estava de volta à garagem particular do prefeito Otacílio Parras Assis (PSB)

Adolescente desaparece com o carro oficial,
foge de posto sem pagar a conta e vai parar
em São Paulo, onde estava a primeira-dama

Cãmeras do PostoPaloma, na rodovia SP-225, filmaram toda a ação
Cãmeras do PostoPaloma, na rodovia SP-225, filmaram toda a ação

Um sobrinho do prefeito Otacílio Parras Assis (PSB), que estava passando férias em Santa Cruz do Rio Pardo, pegou o carro oficial do gabinete, comprado no início do ano, e desapareceu durante várias horas. O rapaz é menor de idade e, portanto, não tem CNH. O fato foi descoberto na madrugada do último domingo, 26, quando a polícia, após receber denúncias de um posto de combustíveis na rodovia SP-225, foi à casa do prefeito. Otacílio estava dormindo após chegar de uma festa de aniversário do vizinho.
O caso teve enorme repercussão nacional (leia nesta página) e o próprio Otacílio registrou queixa de “furto” contra o sobrinho. O rapaz mora no Mato Grosso e é filho da irmã da primeira-dama Eliana Evaristo Assis, que no domingo se encontrava em São Paulo para, segundo Otacílio, prestar um concurso. Ela acabou perdendo a prova.
As razões do adolescente para pegar o carro oficial escondido do tio ainda são desconhecidas. O próprio prefeito disse que somente o rapaz pode explicar. A aventura iniciada na noite de sábado foi parar em São Paulo, onde o garoto entregou o carro à primeira-dama Eliana Evaristo. Em seguida, da capital ele viajou de ônibus para o Mato Grosso, com dinheiro dado por Eliana.
É que o sobrinho do prefeito não tinha dinheiro para abastecer o carro quando fugiu da residência de Otacílio. Ele passou pelo posto Paloma, na rodovia SP-225, mandou o frentista colocar R$ 130 no tanque e, na hora de pagar, acelerou o carro rumo a Bauru, entrando em seguida pela rodovia Castello Branco. Carro oficial é isento do pagamento de pedágios.
Foi neste instante que os funcionários do Paloma avisaram a Polícia Militar de Santa Cruz do Rio Pardo, inclusive descrevendo as características físicas do rapaz. As câmeras de monitoramento do estabelecimento flagraram toda a movimentação.
A polícia teve dificuldades para acordar o prefeito Otacílio Parras (PSB), que havia retornado para casa após prestigiar a festa de aniversário do vizinho. Ele entrou na garagem com seu carro particular e não percebeu que o Toyota Corolla ano 2017 não estava ao lado. Segundo ele, três carros ficam na garagem e o Corolla é o último à esquerda.
Despertado, a princípio Otacílio estranhou a informação da polícia e garantiu que o carro oficial estava na garagem. Se assustou quando descobriu o contrário e avisou os policiais que o carro havia sido furtado pelo sobrinho, que não se encontrava na residência. “Para mim, era furto mesmo. Sei lá o que estava acontecendo”, disse o prefeito. A partir daí, ele tentou contato por telefone com o sobrinho, sem sucesso.

Rumo à capital

Jornalistas da TV Tem filmam o carro do prefeito na porta de sua residência
Jornalistas da TV Tem filmam o carro do prefeito na porta de sua residência

Em seguida, Otacílio conseguiu falar com a mulher em São Paulo. Foi Eliana quem conseguiu contato com o sobrinho, que deu uma série de informações desencontradas. Primeiro, ele disse que estava no posto Cruzadão, na rodovia Orlando Quagliato, mas a polícia descobriu que a informação não era verdadeira. “Eu só não fui até lá porque tinha acabado de chegar de uma festa do vizinho e não iria pegar o carro e sair”, explicou o prefeito.
Depois de muita conversa, o adolescente finalmente contou que estava na altura do quilômetro 187 da rodovia Castello Branco. “Ele disse que não voltaria para Santa Cruz e nem iria parar na estrada”, explicou Otacílio. Então, o garoto seguiu para São Paulo, onde entregou o carro à primeira-dama e pegou um ônibus com destino ao Mato Grosso, onde mora.
A mulher de Otacílio retornou com o Corolla para Santa Cruz do Rio Pardo e pagou a despesa do sobrinho no posto Paloma, que não registrou queixa formal na polícia.
A Polícia Civil vai investigar o caso e o adolescente vai responder por ato infracional, possivelmente por furto do veículo e de gasolina pública. Por enquanto, o Ministério Público de Santa Cruz vai apurar apenas a situação irregular do carro oficial permanecer na garagem da residência particular do prefeito. Depois que a polícia concluir o inquérito, o MP vai analisar a conduta infracional do adolescente.
A prefeitura anunciou, em nota oficial, que vai apurar o caso, mas ainda não sabe se o procedimento será uma sindicância. A dúvida é justificada porque não teria ocorrido qualquer prejuízo para o município, uma vez que não houve danos no veículo.
Já Otacílio Parras disse “não fazer ideia” dos motivos do sobrinho para tomar a atitude impensada. “Eu imagino que ele pegou o carro para dar uma brincadeira e não esperava que eu iria voltar tão cedo. Quando retornou e percebeu minha presença, caiu fora, provavelmente com medo de mim”, disse o prefeito na semana passada.
O prefeito contou que já passou por uma situação semelhante, quando um de seus filhos tinha 14 anos e pegou sua camionete que estava estacionada nas imediações da Santa Casa. “Minha atitude foi chamar a polícia”, contou.
Otacílio assegurou, porém, que o sobrinho é “um bom menino” e que o conhece desde quando ele tinha apenas 15 dias de vida. “Peguei ele várias vezes no colo”, disse. Segundo Otacílio, o rapaz trabalha no Mato Grosso junto com o padrasto em consertos de aparelhos de ar-condicionado.


Adolescente apoia Bolsonaro

No facebook, adolescente postou sua foto com apoio a Jair Bolsonaro
No facebook, adolescente postou sua foto com apoio a Jair Bolsonaro

Desconhecido em Santa Cruz do Rio Pardo, o adolescente que causou uma enorme dor de cabeça ao prefeito de Santa Cruz mora no Mato Grosso e é parente de Otacílio por parte da primeira-dama Eliana Evaristo Assis. Na semana passada, porém, o prefeito assegurou que o sobrinho é “um bom menino” e que o conhece desde quando ele tinha 15 dias de vida. “Peguei-o várias vezes no colo”, lembrou. Segundo Otacílio, o rapaz trabalha no Mato Grosso junto com o padrasto em consertos de aparelhos de ar-condicionado.
A página do garoto no Facebook desapareceu no início da semana, depois que o caso ganhou a imprensa. Antes, porém, internautas copiaram publicações que mostram, por exemplo, que o sobrinho do prefeito eleito em 2012 pelo PT de Santa Cruz apoia a candidatura presidencial de Jair Bolsonaro, considerado de extrema direita.
Além disso, o rapaz aparece cantando num vídeo que acabou “viralizando” nas redes sociais. A música tem trechos violentos, como: “Eu sou mais um maloqueiro da quebrada (…) e hoje eu vim pra esbagaçar nessa porra”.


Notícia se espalhou no País
através da grande imprensa

web site veja 1913O suposto “furto” do carro oficial por um sobrinho do prefeito Otacílio Parras Assis (PSB), na noite de sábado, 25, só veio a público na segunda-feira, 27, quando o repórter Dário Miguel, da Band FM, questionou o chefe do executivo, que estava sendo entrevistado no estúdio. A entrevista já estava terminando quando Dário perguntou se teria ocorrido algum fato policial envolvendo o carro do gabinete. “Foi bom você ter perguntado porque eu não iria encerrar sem antes falar disso”, alegou Otacílio. E contou alguns detalhes.
À tarde, a notícia já estava no site do DEBATE e rapidamente ganhou a imprensa nacional. Além da TV Tem, o caso repercutiu no noticiário estadual da Rede Globo e outras emissoras, inclusive a GloboNews, que tem transmissão internacional.
No dia seguinte, a notícia já estava em alguns dos principais jornais do País e no site da revista “Veja”. O UOL, o maior portal de notícias do Brasil, destacou o caso em sua página nacional. Alguns veículos informaram que o adolescente teria, na verdade, 16 anos.
A Câmara de Santa Cruz, que se reúne na noite desta segunda-feira, 4, também deverá abordar o incidente. É que há poucas semanas, depois que o DEBATE veiculou que o prefeito estava levando irregularmente o carro oficial para sua residência, os vereadores aprovaram um projeto de Otacílio Parras regulamentando o uso de veículos da frota municipal. O texto proíbe levar carros da prefeitura para casa, mas faz uma ressalva em relação ao prefeito na hipótese do trabalho ser estendido para além do previsto em jornada regular. Entretanto, a nova lei — sancionada no final de outubro — diz que estas hipóteses só podem ocorrer “no interesse da administração pública”. Não se descarta novamente mudanças na legislação.

Sobre Sergio Fleury 1671 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate