Escola vai levar alunos ao Canadá

O professor Fabiano na sede da Basf, no Canadá

País é um dos lugares mais
procurados para intercâmbio

Fabiano ao lado do professor canadense Tonu Sodhi, um dos responsáveis pela viabilização do projeto
Fabiano ao lado do professor canadense Tonu Sodhi, um dos responsáveis pela viabilização do projeto

A escola santa-cruzense Box Cursos Preparatórios está com uma novidade. Uma parceria com a escola LSI (Language Studies International), empresa com 50 anos de excelência em ensino internacional, no Canadá. Alunos de Santa Cruz do Rio Pardo ou de qualquer parte do Brasil poderão assistir às aulas com um professor, que é falante nativo e possui formação superior e qualificação certificada para ensinar, através de conferência virtual. Poderá, ainda, passar uma temporada no Canadá para participar de cursos de aperfeiçoamento da LSI, morando em casa de família.
O professor e engenheiro químico Fabiano Pinheiro, sócio-proprietário da Box Cursos Preparatórios, foi aluno da LSI em 2001 quando foi enviado a Toronto, no Canadá, pela empresa BASF. Devido a sua amizade com o professor canadense, Tunu Sodhi, Fabiano teve a ideia de oferecer essa oportunidade aos alunos da Box.
“A Box é uma escola cujo diferencial é a inovação, com cursos modulares; portanto queríamos oferecer um curso de inglês também com um novo formato, destinado aos alunos que estão no nível intermediário/avançado e desejam aperfeiçoar o inglês. As aulas de Sodhi serão ministradas através de aplicativo de vídeo”, esclarece. Todo o material didático será fornecido pela Box e, ao término do curso, os alunos receberão certificados.
Canadá — Para aqueles que, além de aperfeiçoar o inglês, também desejam uma experiência em outro país, a Box oferece o curso com o professor Tunu presencialmente, no Canadá, uma vez que a Box possui parceria com a LSI. O valor é pago por semana e o aluno define quanto tempo ficará no país. A LSI possui várias famílias cadastradas para hospedar intercambistas (as homestays).
“Brasileiros têm isenção de visto no Canadá, no país não tem intolerância religiosa, não tem racismo e é um dos melhores lugares no mundo para se viver. Tem uma economia bastante avançada e estável, um sistema de ensino muito bom. Além disso, é um lugar seguro, com índice de criminalidade baixo. Este último foi o principal motivo de minha escolha pelo Canadá e hoje é o motivo de a Box resolver agenciar esse tipo de curso, pois sabemos que terão segurança”, afirma.
Fabiano ressalta ainda que o aluno estará assistido pelo professor Tunu. “Então terá uma pessoa conhecida e de confiança para acompanhá-lo. Quando o intercambista chegar ao Canadá, a família estará no aeroporto para recebê-lo e conduzi-lo até a casa. Terá todo conforto e segurança. Além disso, o dólar canadense é um pouco mais barato que o americano e o aluno terá um seguro para assistência médica.”
BASF – A Basf, multinacional alemã, é uma das maiores indústrias químicas do mundo, e Fabiano trabalhou na unidade da empresa em Guaratinguetá no setor de meio ambiente. A empresa iria mudar o projeto de tratamento de efluentes e Fabiano foi enviado à unidade de Toronto para trazer um pouco da tecnologia ao Brasil.

Sobre Sergio Fleury 1671 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate