Literatura: ‘Contos de uma vida – II’

‘Contos de
uma vida – II’

Nath Camilo
Da Equipe de Colaboradores

O mundo se move graças a nossa energia. E o que estamos fazendo com ela? Essa energia maravilhosa que temos, esse brilho estrelar que possuímos? Vou começar o texto com aquela frase de Dorival Caymmi, “Você já foi a Bahia, meu bem? Então, vá!”.
Quando passei por lá, percebi o que deixava os gringos abobados, além das praias paradisíacas. Éramos nós. Qualquer suíço, holandês ou holandesa ou dinamarquesa se abobava com a beleza de tudo que possuímos. Eles queriam nos levar embora a qualquer custo. Nós, brasileiros, só precisamos nos conscientizar de que possuímos uma natureza divina. Nós sempre arcamos com as mais altas e pesadas responsabilidades da vida; porém, precisamos de mais autoconfiança. Precisamos renascer. E para isso, nós carecemos de harmonia completa.
A harmonia total significa estar repleto de paz com nossas famílias, com nosso ambiente de trabalho, com a sociedade e com o mundo. Dessa maneira, conseguiremos construir qualquer tipo de riqueza que desejarmos. É preciso acreditar no fundo da alma na nossa potencialidade infinita. A convicção deve ser inabalável. Ou você vai permanecer sentado no sofá, acreditando nas inverdades do Congresso e do Poder Federal? Eles mentem quando dizem que estamos falidos. Você viu? Aquela árvore cheia de flores? Ela não é do Congresso, ela é sua, ela é nossa. É toda sua, é tudo nosso! Dá uma olhada nos nossos impostos. Isso é somente o mundo dos cinco sentidos, se abrir a cortina, verá que nós estamos ricos.
Eu não acredito mais em presidente, deputado, senador. Acho que viraram lendas urbanas. Se estamos com falta de dinheiro, nem é por eles mais. Porque gente assim não existe no mundo infinito e próspero que o universo nos deu.
Falta de dinheiro é falta de usar nossa capacidade, nosso talento e nosso tempo. Porque nós possuímos tudo isso, o Brasil possui riquezas infinitas; e como brasileiros, é dever tudo ser nosso.
Acredite na sua capacidade infinita de virar as costas para esse tipo de lendas urbanas, acredite que, buscando a luz dentro do seu coração, consegue iluminar qualquer caminho que aparente ser rude e áspero. Não reclame mais dos preços, isso só vai te trazer dor de estômago depois de tomar o leite. Não fique bravo com a funcionária do seu banco, ela também acordou cedo como você, e acredite, ela está do seu lado! Ouça músicas mais leves. Permaneça um tempo desligado do mundo material, e tome cuidado com o que pensa, porque somos o que pensamos ser.
Pegue a sua luz infinita para iluminar essa época boa de pensar com criatividade. Situações complicadas todos têm, por problemas difíceis, todos já passamos um dia. Mas não há questão que sua alma não saiba resolver. Existe uma força que está alojada dentro de você! A solução de tudo isso: iluminar os caminhos inospitaleiros com a própria mágica que cada um possui dentro de si.

web-nath-camilo-1918* Nath Camilo é escritura
santa-cruzense, autora
de “A Névoa Cinza do
Paraíso” e outros livros

Sobre Sergio Fleury 1851 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate