Secretaria da Comunicação será extinta

DEMISSIONÁRIO — Rampazo deve deixar o cargo de secretário em dezembro, assumindo uma diretoria
A jornalista Thaís Balielo será exonerada
A jornalista Thaís Balielo será exonerada

O “pacotão pós-eleição” do prefeito Otacílio Assis (PSB) não prevê apenas o aumento de impostos e a suspensão de eventos culturais no município. Na semana passada, o prefeito também anunciou que fará cortes e remanejamentos na administração. A secretaria de Comunicação Social será extinta.
As mudanças, que deverão ser implementadas até o final do ano, vão cortar pelo menos três cargos importantes na administração. Além da exoneração da jornalista Thaís Balielo, também perderá o cargo a chefe de gabinete, Lourdes Moretto, já que esta função também será extinta.
O secretário Fernando Azevedo Rampazo, da Assistência Social, também será exonerado até o final do ano. Neste caso, a pasta será fundida com a secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida.
A titular da nova secretaria “estendida” será Eliane Botelho, que já foi comunicada da fusão pelo prefeito e aceitou as mudanças. Ela terá sua sede no prédio do antigo Sesi, no bairro da Estação, e vai se chamar Secretaria Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência e/ou Mobilidade Reduzida e Assistência Social. De acordo com o prefeito, a nova pasta terá maior poder de realizar projetos e, ao mesmo tempo, vai economizar recursos do município.
Já a secretaria de Comunicação Social será extinta após a exoneração da jornalista Thaís Balielo, em dezembro. Na verdade, o Ministério Público já havia alertado a administração de que o cargo de jornalista deve ser ocupado por profissional concursado, estipulando prazo para esta mudança. Com a extinção da secretaria, o cargo de jornalista também não estará mais na relação de funcionários da prefeitura de Santa Cruz do Rio Pardo.
As funções da secretaria de Comunicação Social serão assumidas pelo assessor político Célio Guimarães, que na prática já atende a imprensa e disponibiliza informações. A partir de janeiro ele vai adquirir o status de titular da nova secretaria de Assuntos de Governo e Comunicação Social.
“Não justifica, neste momento de contenção de gastos, manter certos cargos na administração”, explicou o prefeito Otacílio na semana passada. Segundo ele, a fusão da Assistência Social com outra secretaria visa melhorar a eficiência, mas nas outras mudanças a questão é puramente de economia. “Com o projeto de reajuste do IPTU, não estamos pensando apenas no aumento da arrecadação, mas também no corte de despesas. Na realidade, vamos cortar muito mais em despesas do que aumentar a receita”, avaliou.
Ele explicou que, caso seja aprovado, o aumento do IPTU vai resultar num aumento de arrecadação em torno de R$ 900 mil, já que uma parte automaticamente vai para a Educação e Saúde. “Mas estamos cortando praticamente três secretários e toda uma estrutura que será extinta. A economia, neste caso, será muito maior”, contou Otacílio.

Sobre Sergio Fleury 4727 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate