Morre um dos primeiros radialistas da antiga “ZYQ-8” de Santa Cruz

Em sentido horário, Catalano, Olímpio Carvalho, Carlos Queiroz, João Baptista Borges e João Hebal Lino

João Hebal Gonçalves Lino
morava no Rio de Janeiro

Hebal foi radialista e diretor da antiga ZYQ-8 de Santa Cruz do Rio Pardo
Hebal foi radialista e diretor da antiga ZYQ-8 de Santa Cruz do Rio Pardo

O radialista João Hebal Gonçalves Lino, que morreu há alguns meses no Rio de Janeiro, foi um dos primeiros profissionais da antiga rádio ZYQ-8, a atual Difusora de Santa Cruz do Rio Pardo. A emissora foi inaugurada em 1948, sendo uma das pioneiras no rádio em toda a região e Norte do Paraná. Ele tinha 86 anos.
João Hebal foi da “velha guarda” dos primórdios da emissora, segundo lembra o radialista José Eduardo Piedade Catalano, que até hoje comanda um programa da Difusora. Segundo Catalano, Hebal foi um dos primeiros diretores da emissora, que tinha como proprietários João Queiroz Júnior e o deputado Leônidas Camarinha.
Mais tarde, quando Carlos Queiroz, filho de João, assumiu a direção da rádio, João Hebal ainda era um de seus diretores. Catalano se lembrou do amigo em seu livro “Testemunha Ocular – Vi, Ouvi e Vivi”, lançado em novembro do ano passado, inclusive com a publicação de uma fotografia dos anos 1950, onde Carlos Queiroz posa com os quatro diretores de sua emissora, entre eles João Hebal. Os outros são o próprio Catalano, Olímpio Carvalho dos Santos e João Baptista Borges Pereira.
De acordo com José Eduardo, a emissora tinha um jargão na época de sua inauguração, “Rádio Difusora Santa Cruz, a mais querida”. “De tanto repetirem este jargão, os locutores dos primeiros tempos da rádio eram tratados de forma jocosa pela população, com expressões como ‘olha quem vem chegando, a mais querida’. E o apelido valia tanto para homens como para as mulheres que trabalhavam na emissora”, contou Catalano.
Segundo ele, João Hebal contribuiu para o crescimento da empresa. “Ele ajudou a escrever importantes páginas que compuseram a memória da radiofonia em nossa cidade. Deixou saudades”, disse.

Sobre Sergio Fleury 4577 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate