DICAS – Edição de 02/09/2018

Quase
Se as eleições municipais fossem no próximo ano, Otacílio Parras (PSB) já estaria fechado com seu candidato à sucessão. É o atual secretário de Saúde, Diego Singolani. Faltaria apenas o vice que, dependendo das negociações, poderia ser Maura Macieirinha (PSDB). O problema é que a eleição municipal está marcada para 2020 e, até lá, muita coisa pode mudar.

Desafinou 1
O presidente da Câmara, Marco “Cantor” Valentieri (PR), irritado com uma fotografia publicada na última edição do jornal, atacou o diretor do DEBATE nos microfones da rádio em que trabalha. Disse que o jornalista degustava os salgadinhos que a Câmara oferecia aos vereadores e à imprensa na legislatura anterior. “Ele era o primeiro a comer”, afirmou Cantor, numa crítica no mínimo estranha. Disse que o jornal, ao publicar a foto dele, estava “sem assunto”, deixando de comentar que a reportagem era sobre o recuo do próprio presidente na proposta de contratar um desnecessário novo procurador.

Desafinou 2
“Cantor” deixou de contar que, ao contrário do jornalista, não perdia um único “regabofe” nos finais de sessão, inclusive providenciando uma “marmitinha” de salgadinhos que prontamente levava para casa. Além disso, nunca usou a tribuna para criticar o lanchinho noturno, ao contrário deste jornal. Como presidente, só cortou o cardápio simplesmente porque assumiu um compromisso com colegas para garantir sua eleição.

Desafinou 3
Com tantos temas para discutir, se um presidente da Câmara gasta 40 minutos nos microfones de rádio para falar sobre salgadinhos, é sinal de que algo está muito errado com a política de Santa Cruz.

Empreguismo
As mudanças nos cargos comissionados da Codesan não atingiram alguns feudos. O advogado Carlos Henrique Gonçalves, por exemplo, deixou de ser diretor jurídico — cargo extinto porque poderia ser considerado inconstitucional — e será o novo diretor administrativo-financeiro, numa mudança radical de atribuições. Ele foi indicado para a Codesan por Cláudio Agenor Gimenez, pois é sócio do irmão do ex-presidente.

Amoedou
Ex-petista em três eleições seguidas, o prefeito Otacílio Parras (PSB) parece ter mudado definitivamente de ideologia. Se antes era Lula e Dilma, agora apoia abertamente o banqueiro Amoêdo para a presidência da República. O candidato apoia a privatização de todas as empresas públicas, enquanto, em contrapartida, Otacílio acaba de “municipalizar” de vez a Codesan. Para o Senado, porém, Parras continua petista…

Homenagem
Por iniciativa do vereador Cristiano Neves (PRB), a Câmara aprovou uma moção de congratulações ao “Grupo de Escoteiros Vale do Rio Pardo”, que há mais de dois anos desenvolve atividades com crianças, adolescentes e jovens. O grupo acompanhou a aprovação da moção.


 

“Coisas de Política”

Estranho velório

Pois faleceu aquele antigo vereador do município. Um velho senhor, de tradicional família, conhecido e admirado por todos daquele lugar. A viúva, também de avançada idade, procurou tomar todas as providências para o concorrido velório.
Depois de todos os preparativos, grandes coroas e cestas de flores chegando de diversas partes, ela pediu ao agente da funerária que providenciasse uma pequena mesa aos pés do caixão. Sobre ela, cuidadosamente, depositou um grande pote de creme dermatológico. Sempre que era cumprimentada por alguém, perguntava se já havia passado um pouco do creme no falecido. Logo um conhecido, movido por grande curiosidade, perguntou à viúva se era algum tipo de ritual ou alguma seita?
— Que nada — respondeu ela. É que meu marido sempre dizia que quando morresse queria ser “cremado”. Estou só fazendo a vontade dele.
(Colaboração: Oldack Roder (S. Pedro do Turvo)

 

Sobre Sergio Fleury 4727 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate