‘Efeito Bolsonaro’ impulsiona Capitão Augusto nas eleições

Deputado Capitão Augusto foi beneficiado pela guinada à direita nas eleições

Deputado federal de Ourinhos e militar da reserva,
Augusto Rosa foi releeito com mais de 242 mil votos

O deputado federal Capitão Augusto (PR), de Ourinhos, foi o 9º mais votado no total geral de votação do Estado de São Paulo da Câmara Federal. Por ser militar, ele foi um beneficiário direto do “efeito Bolsonaro”, que também elegeu o senador Major Olimpio e vários outros militares em diferentes cargos.
Em Santa Cruz do Rio Pardo, Augusto alcançou o primeiro lugar para deputado federal, com 5.437 votos. Ele foi apoiado no município pelo prefeito Otacílio Parras (PSB), depois de um áspero rompimento no final do ano passado, quando ambos trocaram farpas pela imprensa. Há alguns meses, a paz foi selada entre Otacílio e o deputado a ponto do prefeito praticamente “rifar” seu antigo aliado, o deputado Milton Monti (PR), que foi o segundo na votação geral para deputado federal em Santa Cruz no último domingo.
Nas primeiras declarações a emissoras de rádio após ter sua reeleição confirmada, Capitão Augusto agradeceu várias vezes ao prefeito e disse que vai se empenhar para trazer mais verbas para o município no próximo mandato.

Milton Monti não foi reeleito para a próxima legislatura e nem repetiu a votação anterior em S. Cruz

Derrotados

A eleição do último domingo teve sabor amargo para outros candidatos. Tradicional “campeão” de votos em toda a região, o deputado federal Milton Monti (PR) foi derrotado depois de seis mandatos consecutivos na Câmara Federal. Em Santa Cruz, Monti conquistou 2.648 votos, índice muito distante dos quase 10 mil votos que obteve nas eleições de 2014.
Milton Monti garante que foi o deputado federal que destinou mais verbas a Santa Cruz do Rio Pardo, através de emendas parlamentares. Ele visitava o gabinete de Otacílio Parras (PSB) várias vezes por ano, mas não esperava uma espécie de “traição branca” do prefeito. Afinal, Otacílio continuou dizendo que apoiava Milton Monti, mas gravou vídeos e pediu votos para o Capitão Augusto.
“A votação reduzida do Milton já era esperada”, disse Otacílio na rádio Difusora na semana passada.
Outro candidato que esperava apoio do prefeito foi o deputado Walter Ihoshi (PSD), que conquistou 926 votos em Santa Cruz do Rio Pardo no último domingo. Walter não foi reeleito, apesar dos 66.428 votos conquistados em todo o Estado. Se em 2014 ele era o primeiro suplente e assumiu rapidamente o mandato, desta vez ficou mais difícil porque o deputado agora é o segundo suplente do partido.
O consolo é que Walter Ihoshi mais que triplicou sua votação no município, uma vez que nas eleições anteriores não passou de 275 votos.

Sobre Sergio Fleury 5838 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate