Funcionário público é flagrado aparando grama em igreja

Na foto publicada no- Facebook, funcionário público corta grama de igreja

Servidor estava uniformizado e
usava veículo oficial da prefeitura

Na quarta-feira, 10, uma munícipe postou fotos no Facebook que mostravam um funcionário da secretaria do Meio Ambiente de Santa Cruz do Rio Pardo cortando a grama de dentro do terreno de uma igreja evangélica, na Vila Popular. Na imagem, também é possível visualizar um veículo oficial município estacionado em frente ao imóvel, na rua Lutegardes de Castro.
A autora da postagem questionava o fato de a administração realizar este tipo de serviço em uma área particular, o que é ilegal. Horas depois, após dezenas de comentários criticando o governo, o secretário de Comunicação Renan Alves enviou uma mensagem in box à munícipe, que acabou expondo o conteúdo. No texto, o secretário diz que “os terrenos ao redor da igreja são áreas verdes pertencentes à prefeitura, e que, por um equívoco, o funcionário adentrou, também, no terreno da igreja”. A resposta do secretário, porém, não condiz com a imagem, já que a área da igreja é completamente murada e fechada com portão. A reportagem entrou em contato com o setor de comunicação da prefeitura, que se negou a emitir qualquer comentário a respeito.
O prédio da igreja beneficiada pelo “equivoco” do funcionário público, na verdade, pertence à prefeitura de Santa Cruz do Rio Pardo e foi cedido ao pastor da instituição por meio de um processo similar a uma licitação.


ERRATA:

  • Conforme já corrigido em nota da edição impressa, o texto original fazia referência ao pastor Josué Britto como líder da Assembleia de Deus do templo localizado na vila Popular. Na verdade, Josué pertence à Assembleia de Deus “Valentes de Betel”, de cujo ministério não faz parte a igreja da Vila Popular. As demais informações da reportagem estão corretas.
Sobre Sergio Fleury 4568 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate