DICAS – Edição de 28/10/2018

Não autorizou?
Ao ser questionado pelo Ministério Público sobre o fato de Cláudio Agenor Gimenez, o ex-presidente da Codesan, usar o site da empresa para autopromoção, o prefeito Otacílio Parras (PSB) tratou logo de afirmar que não sabia de nada e nem autorizou o pupilo a tomar tal atitude. No entanto, está claro que, no mínimo, o prefeito concordou com o suposto ato de improbidade. Afinal, no momento em que Agenor já era investigado pelo MP pela prática irregular, Otacílio simplesmente nomeou o amigo de volta ao governo…

Sucata
O mesmo governo que vai torrar R$ 150 em publicidade em emissoras de rádio não consegue realizar uma licitação para melhorar o transporte coletivo. Enquanto isso, até um micro-ônibus exclusivo para transporte escolar está sendo utilizado pela empresa Riopardense para transportar passageiros. E tudo sem licitação.

Sucessão
O vereador Luciano Severo (PRB) confirmou na semana passada, em entrevista à rádio 104 FM, que pretende disputar a sucessão de Otacílio Parras (PSB). Entretanto, ele não descartou apoiar um outro nome da oposição, desde que seja eleitoralmente “mais forte” do que o próprio vereador.

Fidelidade
Outro que confirmou ter pretensões eleitorais é o vereador Murilo Sala (SD). A exemplo de Severo, ele também admitiu apoiar outro nome desde que, segundo ele, o candidato seja fiel à campanha até o fim. Ele se referiu ao fato do PSDB ter trocado de candidato nas últimas eleições, quando Adilson Mira assumiu o lugar de Carlinhos Lopes. Murilo integrou a mesma coligação do “troca-troca”…

Mais um
Tudo indica que os nomes de setores da oposição para a sucessão municipal estão restritos à Câmara Municipal. O vereador Edvaldo Godoy (DEM), por exemplo, já manifestou interesse na disputa. No entanto, o professor aparentemente se afastou do páreo e pode até virar um secretário num futuro governo. É ver para crer…

Tensão
A possibilidade de dois nomes de fora da política — uma autoridade e um megaempresário — disputarem as eleições de 2020 está deixando muita gente preocupada, inclusive Otacílo Parras (PSB). Ele até mobilizou secretários para tentar descobrir quem está de olho na sua cobiçada cadeira. Na recepção à candidata a vice na chapa de Márcio França, por exemplo, na tarde de quarta-feira, 24, Otacílio estava muito nervoso.

Dois lados
da moeda

O prefeito Otacílio mudou de ideia sobre o caso do funcionário “fantasma” e garante que o pronunciamento do servidor na Câmara, em setembro, enfraquece a denúncia. Mas o fato é que o operador de máquinas, que há cinco anos não trabalha, confirmou tudo ao usar a tribuna livre. E Otacílio se esqueceu que, semanas antes, ele próprio usou a tribuna e também tudo o que foi publicado pelo jornal.

 


“Coisas de Política”

Presente comprometedor

Num concorrido evento social do município, com as principais personalidades da cidade presentes, a primeira-dama desfilava cumprimentando uns e outros.
Estendia a mão ostentando um vistoso anel de vários quilates. A joia chamava a atenção pelo tamanho e pelo brilho.
Em determinado momento, ao cumprimentar o presidente da Câmara e a esposa, sentiu -se lisonjeada ao receber um elogio da “amiga”:
— Puxa, minha querida… Você está deslumbrante. Este seu anel é simplesmente maravilhoso! Desculpe a minha curiosidade, mas ele é de diamante?
— Se é de amante? Imagine, meu bem, o meu amante não está com esta bola toda. Este eu ganhei foi do meu maridão prefeito!
(Colaboração: Oldack Roder (S. Pedro do Turvo)

Sobre Sergio Fleury 5838 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate