Grave acidente na SP-225 mata um

Após bater na carreta à frente, cabine foi destruída e homem morreu na hora

Bruno Cardoso, que era ajudante do motorista, completaria 22
anos dois dias depois; fato congestionou a rodovia SP-225

Brasília de Santa Cruz se envolveu no acidente

Um grave acidente tirou a vida de Bruno Cardoso, 21, na rodovia Engenheiro João Batista Cabral Rennó (SP-225), na divisa entre Paulistânia e Espírito Santo do Turvo. A vítima era ajudante em um caminhão que transportava ovos. O fato ocorreu na noite de quinta-feira, 29, e congestionou a rodovia por pelo menos uma hora.
Dois automóveis e dois caminhões envolveram-se na tragédia. Segundo informações, um dos caminhões, com placas de Bastos-SP, seguia com alta velocidade e o motorista não percebeu que o outro, logo à frente e com placas de Bauru-SP, estava mais lento. Ele carregava sucata em sua carreta. A batida foi inevitável.
A vítima, Bruno Cardoso, morreu na hora. Seu corpo ficou preso nas ferragens da cabine, que foi completamente destruída. Ele completaria 22 anos de idade ontem, 1º.
Outro acidente ocorreu logo na sequência. Um Chevrolet Monza bateu na traseira de uma VW Brasília, com placas de Santa Cruz do Rio Pardo, que estava parada. O motorista havia estacionado para prestar socorros e sinalizar o acidente. O condutor do Monza fugiu. Apesar da confusão, não houve feridos.
O Corpo de Bombeiros de Santa Cruz e o serviço da Cart (Concessionária Auto Raposo Tavares) foram acionados e a rodovia teve de ser interditada no sentido Bauru-Ipaussu. O congestionamento gerou uma fila que estendeu por 13 quilômetros. O trânsito só foi liberado após cerca de uma hora e meia. Ainda assim, fluía com dificuldade.
O corpo de Bruno Cardoso foi recolhido e encaminhado ao IML de Bauru. Em seguida, liberado para o funeral.

Sobre Sergio Fleury 4589 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate