Um abrigo para animais em plena rodovia

Abrigo para cães e gatos fica dentro do pátio do Posto Paloma, na SP-225

Posto Paloma, na rodovia SP-225, construiu abrigos
para cães e gatos abandonados e estimula adoção

Cães ficam num abrigo com piso de primeira e são alimentados com ração

Sérgio Fleury Moraes
Da Reportagem Local

Um posto de gasolina, à beira de uma rodovia movimentada, com um abrigo para animais? Sim, é isto o que o Paloma, localizado na SP-225, passou a oferecer há alguns meses. O estabelecimento possui um gatil e um canil com amplo espaço, que hoje abriga 9 cães e 15 gatos. O problema é que vários motoristas abandonam animais dentro do pátio do Paloma.
Mas o motivo para a solidariedade não foi apenas este. É que as proprietárias do posto têm um amor incondicional pelos animais e, inclusive, costumam visitá-los todos os dias. O canil possui um espaço aberto de aproximadamente 50 metros, local onde os animais se banham e caminham por entre árvores. Ao lado está o gatil, que, mesmo com espaço menor, também propicia um local a céu aberto para os gatinhos.
Segundo o gerente da loja do Paloma, Thiago Dias Camargo, 34, os animais abandonados são recolhidos, tratados, vacinados e ficam à disposição para adoção responsável. O interessado, por sinal, precisa assinar um termo de compromisso com o animal.

O gerente Thiago Camargo mostra o canil e o gatil para adoção responsável

 

Gatil que abriga animais possui até brinquedos; adoção é estimulada

Thiago disse que, lamentavelmente, alguns motoristas abandonam os animais no próprio pátio do estabelecimento, que é um dos maiores de toda a região. “Muitos correm até o risco de serem atropelados, se não forem descobertos a tempo”, alertou o gerente.
O Paloma, por sinal, disponibiliza funcionários para cuidar dos animais e dos abrigos, em turnos. Tudo é mantido limpo e organizado. Os animais são tratados com ração especial. No canil, por exemplo, há até uma pequena piscina para os cachorros se refrescarem.
Segundo Thiago, os animais de grande porte, especialmente cães, são de difícil adoção. No entanto, os clientes elogiam a atitude da direção do Paloma e, inclusive, costumam fazer comentários em redes sociais e na página da Rede Graal.

PERSONAGEM — “Chico” é um dos mascotes que levam o ‘crachá’ do posto
ESPAÇO — Canil construído pelo Paloma tem amplo espaço para cães

Reencontro

Apesar de existir há poucos meses, o abrigo já proporcionou momentos emocionantes. Um cachorro desapareceu de uma propriedade localizada a vários quilômetros e apareceu no posto. Ninguém sabia quem era o dono e o animal acabou indo para o abrigo.
Semanas depois, coincidentemente, uma funcionária do agricultor passou por acaso no Paloma e resolveu visitar o abrigo. Bingo! Lá estava o animal do patrão. O reencontro, horas depois, foi um misto de alegria e lágrimas.
Outra curiosidade são três cachorros que se transformaram em “mascotes” do Paloma. Eles moram em casinhas separadas, instaladas perto das bombas de combustíveis dos automóveis, e atendem pelos nomes de Tigrão, Robinho e Chico.
Todos, inclusive, têm até “crachás” do Paloma, com os respectivos nomes. São dóceis e divertem até os clientes. Segundo o gerente Thiago, não estão disponíveis para adoção, por ordem, claro, das donas do estabelecimento.

* Colaborou Toko Degaspari

Sobre Sergio Fleury 4727 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate