Capitão Augusto distribui charges contra Rodrigo Maia e Hasselmann

O deputado federal foi o mais votado na região e o 9º entre os paulistas

Deputado está em campanha pela
presidência, mesmo sem apoio do partido

Charge com críticas à deputada governista está sendo distribuída pelo deputado Capitão Augusto

O deputado federal Capitão Augusto Rosa (PR), de Ourinhos, foi destaque na imprensa nacional, na semana passada, após disparar charges pelo WhatsApp para colegas parlamentares e jornalistas. Algumas ilustrações buscavam exaltar a proximidade do militar com o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Outras, porém, tinham como alvo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e a deputada federal Joice Hasselmann (PSL), da bancada governista. Rosa, que lançou seu nome para a disputa da presidência da Câmara, ficou insatisfeito com o posicionamento do PR e do PSL, que já declararam apoio à candidatura de Maia à reeleição. Joice Hasselmann, uma das lideranças de Bolsonaro na Casa, e que há poucos meses era crítica ferrenha de Maia, passou a divulgar vídeos defendendo sua continuidade à frente da Câmara.
Em um dos desenhos, Rosa aparece com uma arma na mão, ao lado de Bolsonaro, enquanto ratos e cobras correm pelo gramado. Na legenda da imagem, a frase “Os Capitães em Brasília”. Em outra charge compartilhada pelo deputado, Rodrigo Maia e Joice Haselmann são caricaturados em dois quadros. No primeiro, trocando impropérios. No segundo, cercados de coraçõezinhos. Rosa esperava apoio do PSL, já que integrantes do partido costumavam dar declarações públicas favoráveis a ele, incluindo o deputado Eduardo Bolsonaro.
À “Folha de São Paulo”, o militar afirmou que esperava por respeito por parte do partido do presidente da República e que os demais candidatos deveriam ter sido procurados antes do apoio a Maia ser anunciado. “Se não der Rodrigo, quero ver como o PSL vai fazer”, disse ao jornal.
Deputado federal com base em Ourinhos, o capitão Augusto Rosa foi o 9º mais votado entre os eleitos pelo Estado de São Paulo. Por ser militar, ele foi um beneficiário direto do “efeito Bolsonaro”, que também elegeu o senador Major Olimpio e vários outros militares em diferentes cargos. Em Santa Cruz do Rio Pardo, Rosa alcançou o primeiro lugar para deputado federal, com 5.437 votos.

Sobre Sergio Fleury 4589 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate