‘Festa do Peão’ custou mais de R$ 500 mil aos cofres públicos

PALANQUE — Na abertura do evento, na noite de quinta, o único deputado presente foi Capitão Augusto Rosa

Prefeito omitiu que município pagou outro
show, mas semanário confirmou a despesa

Show de Anitta custou R$ 213,5 mil aos cofres públicos, sem contar o Ecad

O cálculo é “por baixo”, já que ninguém presta contas. Mas a “Festa do Peão” que termina hoje custou mais de R$ 500 mil aos cofres públicos. Pela primeira vez desde que assumiu a prefeitura em 2013, o prefeito Otacílio Parras (PSB) autorizou o pagamento de dois shows neste ano, no evento promovido pelo empresário Edson Marrero. Até o último fim de semana, sabia-se que o município estava bancando apenas o show da cantora Anitta, por R$ 213,5 mil. No entanto, o “Semanário Oficial” de sábado, 12, trouxe a informação sobre o pagamento ao “Raça Negra”, que neste domingo encerra a festa. Custou R$ 137 mil.
Dois dias antes da publicação do ato oficial de pagamento a uma segunda atração da festa de Edson Marrero, o prefeito Otacílio Parras convocou a imprensa para uma entrevista coletiva, juntamente com o empresário, no recinto da Expopardo. Em nenhum momento o prefeito revelou que o município iria patrocinar dois shows de artistas neste ano. Apenas se limitou a dizer que a prefeitura iria gastar cerca de R$ 350 mil na festa, além das despesas do Ecad — órgão que arrecada os direitos autorais das músicas —, o que elevaria a despesa a mais de R$ 400 mil.

Pela primeira vez, município pagou dois shows do evento, num investimento superior a R$ 410 mil; participação dos cofres públicos deve aumentar ainda mais em 2020

Os jornalistas presentes na coletiva imaginavam que Otacílio, ao anunciar um valor maior do que os R$ 213,5 mil pagos à Anitta, estava se referindo às obras no recinto da Expopardo, que na véspera da “Festa do Peão” ganhou até asfalto em alguns trechos, além da terraplenagem realizada por máquinas do município. O prefeito só revelou que haveria um segundo show bancado pelos cofres públicos na terça-feira, 15, em pronunciamento na rádio Difusora.
O evento é particular, promovido pela empresa “Marrero Rodeio”. Na grade de shows deste ano, com cinco atrações, dois foram bancados pela prefeitura e um terceiro, o da cantora Marília Mendonça, realizado no início da madrugada de hoje, foi bancado com a cobrança de ingressos. Assim, o organizador da festa pagou apenas os shows das duplas Fernando & Sorocaba e Bruno & Marrone. Todos o dinheiro arrecadado na “Festa do Peão”, inclusive com a venda de camarotes e aluguel de espaço para comerciantes, é direcionado à empresa. Na propaganda de venda dos camarotes, constam os shows pagos pela prefeitura.
Edson Marrero já avaliou que a festa custa quase R$ 2 milhões, mas ele não presta contas do empreendimento que recebe dinheiro público. “Cada um se vira com a conta dele. Eu me sinto à vontade para não prestar conta nenhuma. Eu só presto contas à minha família. O resto eu não tenho obrigação”, afirmou o empresário na semana passada, dois dias antes do início da festa, em entrevista à rádio 104 FM.
A prefeitura também só divulga os gastos com os shows, que devem ultrapassar R$ 410 mil somando as despesas do Ecad. Entretanto, os recursos públicos bancam todas as reformas no recinto da Expopardo, inclusive asfalto, além de melhorias na vila Maristela, com pintura de guias e conservação de terrenos abandonados. O objetivo é maquiar o entorno do recinto, por onde passarão visitantes de outras cidades. Assim, o total do investimento dos cofres públicos num evento particular passa facilmente de meio milhão de reais.

Evento vira festa política paga com dinheiro público

“Autorização”

Na edição do “Semanário Oficial” do dia 12, foi publicado o decreto 02/2019, assinado pelo prefeito Otacílio Parras (PSB), autorizando o uso gratuito de todo o recinto “José Rosso”, conhecido como Expopardo, à empresa do organizador Edson Marrero. O objetivo do prefeito foi se resguardar quanto a uma possível denúncia de uso do recinto sem licitação pública. Afinal, há uma lei municipal que estabeleceu um preço público para utilização do recinto. Talvez por isso o decreto, datado de 10 de janeiro, diz que seus efeitos são retroativos a 21 de dezembro de 2018.
Segundo escreveu o prefeito no decreto, o evento é “de interesse público”, uma vez que “há a realização de rodeio e shows musicais de qualidade, disponibilizados gratuitamente à população, com exceção do show a ser realizado no dia 19 de janeiro”. O decreto traz a qualificação da empresa de Edson Marrero, inclusive com o CNPJ, e deixa claro que ela é a responsável pela “tradicional realização da Festa do Peão de Boiadeiro de Santa Cruz”.



A cantora Anitta rebolou para o público no show de quinta-feira, levando milhares de pessoas ao recinto da Expopardo

‘Raça Negra’ fechou a
Festa do Peão no domingo

Empresa organizadora anuncia Ivete Sangalo
e Alok como as atrações no próximo ano

A “Festa do Peão de Boiadeiro” de Santa Cruz do Rio Pardo terminou no domingo, 20, com um show do grupo “Raça Negra”. Milhares de pessoas passaram pelo recinto “José Rosso”, na Expopardo, durante os cinco dias do evento. Artistas famosos — como as duplas Fernando & Sorocaba e Bruno & Marrone e as cantoras Anitta e Marília Mendonça — se apresentaram no palco da festa desde quarta-feira. Destes, apenas o show de Mendonça teve cobrança de ingressos.
A festa é realizada pela empresa Marrero Som. A abertura oficial aconteceu na quinta-feira com a presença de autoridades, entre eles o deputado federal Capitão Augusto (PR), que montou um boneco dele próprio, de 18 metros, ao lado do palco. O deputado federal eleito por Ourinhos, por sinal, está transferindo seu escritório eleitoral para Bauru, onde pretende implantar uma forte base política.
O deputado aproveitou a solenidade de abertura para anunciar ao público uma emenda parlamentar de R$ 1,15 milhão para a área de Saúde de Santa Cruz. A iniciativa faz parte de um plano, revelado pelo próprio Otacílio dias antes do início do evento, em entrevista coletiva, de conseguir emendas parlamentares para folgar o orçamento e possibilitar investimentos ainda maiores na “Festa do Peão” no último ano da atual administração.
Aliás, a prefeitura pode bancar no próximo ano o cachê da cantora Ivete Sangalo, já confirmada na grade de 2020, um ano eleitoral. Também foram anunciadas as presenças de Pedro Paulo & Alex, Leonardo, Zé Neto & Cristiano e do DJ Alok. A dupla “Zé Neto & Cristiano” vai estar em Santa Cruz do Rio Pardo pela segunda vez, pois já se apresentou em junho de 2017, num evento promovido pelo irmão do apresentador Ratinho.
Como tradicionalmente a abertura da “Festa do Peão” é uma festa política, o prefeito Otacílio Parras (PSB) criticou o governo estadual pela falta de investimentos na Saúde. “Gastamos mais pela incompetência do governo estadual que estava lá”, disse.
O prefeito também elogiou sua própria administração, dizendo que “Santa Cruz não tem do que reclamar”.
Uma das atrações da festa foi o rodeio, que neste ano aconteceu todas as noites. A novidade foi o retorno do rodeio de cavalos.

Sobre Sergio Fleury 5838 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate