Otacílio desiste de apoiar Agenor

UNIDOS — Otacílio e Agenor estão juntos na política há mais de 15 anos

Otacílio desmente a si mesmo e diz que nunca
declarou apoiar o ex-protegido no governo

O prefeito Otacílio Parras (PSB) não vai mais apoiar uma possível candidatura de Cláudio Agenor Gimenez, ex-presidente da Codesan, nas eleições para prefeito do próximo ano. A declaração, feita durante pronunciamento na rádio Difusora na terça-feira, 15, não surpreende, já que o nome de Agenor tem forte rejeição entre o eleitorado. O que surpreendeu foi o fato do prefeito afirmar que jamais deu qualquer declaração de apoio ao amigo. “Isto é conversa de uma certa imprensa que parece não ter assunto”, afirmou. Na verdade, Otacílio desmentiu a si mesmo, pois em novembro do ano passado ele endossou apoio a Agenor em entrevista à rádio Band FM.
Segundo o prefeito, o ex-dirigente da Codesan não será mais candidato. “Não existe esta possibilidade”, garantiu. Sobre apoiá-lo, Otacílio disse que, caso o amigo fosse seu candidato, ele ocuparia até hoje a presidência da Codesan. “Da mesma forma, como depois eu o nomeei assessor, ele também estaria no cargo até hoje”, completou.
“Eu já falei várias vezes que não vou apoiá-lo”, insistiu o prefeito, sem nunca ter dado qualquer declaração neste sentido. A primeira, aliás, foi à Band, na semana passada. Otacílio explicou que Agenor foi exonerado da prefeitura “por uma coisa pequena”. Segundo sua avaliação, Agenor “não tem culpa nenhuma” em relação aos inquéritos e processos que responde na Justiça. O prefeito chamou de “coisa pequena” o fato de Agenor ser investigado por supostamente ter participado do desvio criminoso de dinheiro público no esquema operado por Sueli Feitosa. Ou, então, na ação movida pelo Ministério Público, que acusa Agenor de usar irregularmente o site oficial da Codesan para promoção e defesa pessoal. “Se ele saiu da prefeitura, é porque não será candidato a prefeito”, afirmou. Na época, a exoneração de Agenor, segundo nota divulgada pelo próprio município, foi justificada como uma necessidade “para não constranger a administração”.
Na avaliação de Otacílio, “são certas pessoas” que mencionam o nome de Agenor como candidato. “Isto é feito apenas para queimá-lo, eliminar uma pessoa [da sucessão]”, disse. Ele lembrou que Agenor somente foi candidato em 2012, quando renunciou para dar lugar a Otacílio. “Ele não era candidato a prefeito de fato, mas apenas de direito. E ganhamos a eleição”, completou.
O prefeito admite apenas que chegou a afirmar que, entre os candidatos citados, Agenor seria o melhor. No entanto, ele se esqueceu da entrevista que concedeu à Band FM em novembro do ano passado, dizendo que havia feito elogios ao amigo na Difusora. “O que eu disse uma vez foi que, entre os candidatos a prefeito que estão aí, o Cláudio é o melhor, sabe administrar melhor”, explicou.

“Amnésia”

Otacílio Parras faltou com a verdade. Ao desmentir as declarações feitas há pouco mais de dois meses, ele demonstrou se esquecer da entrevista que concedera à Band FM no dia 14 de novembro de 2018. No dia anterior, a emissora entrevistou Cláudio Agenor Gimenez, que lançou seu nome como provável candidato a prefeito nas eleições do próximo ano. Agenor comentava sobre o vereador Luciano Severo (PRB), de quem se tornou adversário logo depois que a “CPI das Horas Extras”, presidida pelo parlamentar, responsabilizou o ex-dirigente da Codesan por irregularidades.
“Pode ser que em 2020, independente de ter condições de vencer ou não, posso ser o adversário deste policial aposentado”, afirmou Agenor aos radialistas Cristiano Neves e Dário Miguel. Questionado sobre se poderia ser candidato a vereador, Agenor foi enfático: “Se eu for candidato, tem que ser a prefeito. Vereador não é minha praia”.
No dia seguinte, foi a vez de Otacílio ocupar os microfones da Band FM. Os radialistas Cristiano Neves e Dário Miguel lembraram ao prefeito que Agenor admitira, no dia anterior, disputar as eleições do próximo ano como candidato a prefeito e indagaram se Otacílio apoiaria o amigo. “Se ele for candidato, tudo limpo e certinho? Com certeza!”, declarou o prefeito. Em seguida, elogiou o amigo: “Dentre os que estão aí, postados como candidatos, inclusive vereadores, o Cláudio é aquele que tem mais preparo para administrar a cidade. É o que tem mais conhecimento, é o que já foi testado, pois já tentaram processá-lo de tudo quanto é lado e não pesa coisa grave contra ele”, afirmou.
Otacílio precisava de um pretexto para “rifar” o aliado, pois o seu apoio a uma eventual candidatura soou muito mal entre o eleitorado santa-cruzense. Na terça-feira, escolheu a imprensa como “bode expiatório”, negando declarações que ele próprio deu à Band FM. A reportagem tem as declarações originais de Agenor e Otacílio feitas em novembro e disponibilizou no Youtube. Veja clicando AQUI.

  • Publicado na edição impressa de 20/01/2019
Sobre Sergio Fleury 4577 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate