Governo corta mais árvores em S. Cruz

Árvore retirada na vila Mathias na semana passada

Cortes de árvores continuam na cidade

Em alguns casos, restos da árvore não são retirados

A administração retomou, na semana passada, o projeto para erradicar as árvores de grande porte na zona urbana de Santa Cruz do Rio Pardo. Uma enorme árvore na rua Dona Rosalina de Sá, na vila Mathias, foi totalmente erradicada, sobrando apenas o enorme tronco, que não havia sido retirado até quinta-feira, 14. Também houve cortes na vila Maristela e no centro.
Na vila Mathias, uma das moradoras da casa em frente à árvore disse à reportagem que não solicitou o corte. Segundo ela, a retirada aumentou em muito o calor na residência. “Agora entra um vento quente pela porta da sala”, reclamou.
Pelo pouco que sobrou da árvore, as características do tronco não indicavam que o vegetal estivesse com alguma doença. A moradora também informou que não havia danos em sua residência. “Apenas a calçada quebrou um pouco”, disse.
Segundo informou há duas semanas a Secretaria de Gestão e Comunicação, o projeto do prefeito Otacílio Parras (PSB) é retirar todas as árvores de grande porte da zona urbana, sob alegação de que elas seriam incompatíveis com a cidade devido ao tamanho. O programa pretende substituir as árvores grandes por espécies de menor porte. Neste caso, as Angicos, Figueiras, Sibipirunas ou Ficus, geralmente plantadas por vultos históricos do passado, estão condenadas no atual governo.

Mais uma árvore foi suprimida na semana passada, desta vez na vila Maristela
Sobre Sergio Fleury 5522 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate