Centro de Saúde da Mulher terá mais R$ 92 mil de verba

DEMORA — Reforma é lenta e já extrapolou o prazo previsto pelo governo

Verba adicional para obra atrasada
foi aprovada pela Câmara Municipal

A Câmara de Santa Cruz do Rio Pardo aprovou nesta segunda-feira, 25, projeto do prefeito Otacílio Parras (PSB) que autoriza um crédito adicional para aditar o contrato de reforma do prédio da antiga maternidade, com um aporte de mais R$ 92.684,41. O dinheiro, segundo avaliaram vereadores da base governista durante a reunião das comissões na semana passada, pode ser suficiente para a conclusão das obras.
A antiga “Maternidade Maria Perpétua Piedade Gonçalves”, cujo patrimônio foi incorporado ao município, será transformado em “Centro de Saúde da Mulher” após a reforma do prédio.
A obra está sendo custeada com recursos federais, disponibilizados através de emenda parlamentar do deputado Capitão Augusto (PR). O total inicial foi de R$ 370.809,97, mas já se mostrou insuficiente para a conclusão do futuro Centro de Saúde.
A Codesan é a responsável pela reforma, que inclui troca de pisos, restauração de paredes e azulejos, retirada de portas e adaptação de alguns cômodos, além da troca praticamente total do telhado.
O serviço, porém, está sendo executado de forma lenta. Uma placa na frente do prédio informa que as obras começaram em maio de 2017, com previsão de entrega da reforma em maio do ano passado. O governo não informou a data estimada para a inauguração.
Depois de pronto, entretanto, ainda haverá necessidade de equipar o futuro Centro de Saúde da Mulher, com ultrassom, mamografia ou aparelhos para cauterizações. O local vai acompanhar gestantes mediante exames pré-natal e consultas ginecológicas. 

Sobre Sergio Fleury 4568 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate