Pardo ganhou mais 120.000 alevinos

Estudantes acompanham a soltura de peixes na Associação Sabesp

Evento da ONG Rio Pardo Vivo, em parceria com
empresas, atraiu centenas na manhã de quinta-feira

Crianças acompanham lançamento dos peixes através de uma canaleta

Centenas de estudantes de Santa Cruz do Rio Pardo e cidades da região acompanharam a soltura de 120.000 alevinos no rio Pardo na manhã de quinta-feira, 21. O evento, em comemoração ao Dia Mundial da Água e ao Dia do Rio Pardo, respectivamente 23 e 25 de março, foi realizado pela ONG “Rio Pardo Vivo”, entidade que luta pela preservação de um dos únicos rios não poluídos do Estado de São Paulo.
Durante a manhã, cerca de 350 estudantes acompanharam também uma divertida “contação de histórias”, onde o tema foi a água. Um ator, através do humor, deu dicas de como economizar água e preservar o Meio Ambiente.
O momento mais aguardado foi a partir das 10h40, com a soltura dos 120.000 alevinos no rio Pardo. Segundo Luiz Carlos Cavalchuki, presidente da ONG, o evento é realizado há nove anos em parceria com a Sabesp, CTG Brasil, Etec, Special Dog, que garantem a estrutura e a alimentação dos estudantes.
Além dos alunos, várias autoridades e alguns vereadores também acompanharam a cerimônia. Cavalchuki disse que a soltura de peixes no Pardo todos os anos já surte efeito na povoação do rio. Ele lembrou que a construção de várias barragens no passado, principalmente a hidrelétrica de Salto Grande, provocaram um despovoamento dos rios. “Isto prejudicou a migração dos peixes. Assim, a melhor forma de ter mais peixes é repovoando o rio. Nos últimos anos, já soltamos quase dois milhões de peixes, beneficiando toda a bacia do Pardo, que possui mais de 600 quilômetros de água”, disse.

Encenação incentivou a economia de água e a preservação da natureza

Para o gerente da Sabesp de Santa Cruz, Marcos Ramos, eventos como o de quinta-feira representeam o “lançamento de sementes boas”. Segundo ele, as crianças ganham noções de como preservar a natureza. “Com estas campanhas, a vida está voltando ao Pardo e temos testemunhos de pessoas que conhecem o rio a fundo. Eles dizem que até o verde está voltando”, afirmou.

Sobre Sergio Fleury 5861 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate