No topo da América!

LÍDER NA AMÉRICA — Erik (com o troféu da GPTW), disse que o mais difícil é “manter a posição”

Special Dog, de Santa Cruz, foi eleita a melhor
grande empresa para se trabalhar da América Latina

Se no ano passado houve a conquista da liderança no ranking nacional da “Great Place To Work”, entre as melhores empresas de porte médio para se trabalhar, em 2019 a indústria de Santa Cruz do Rio Pardo atingiu um novo patamar, ao ser eleita a melhor empresa para se trabalhar da América Latina. O prêmio foi entregue em São Paulo no último dia 22. A Special Dog, fabricante de rações para animais, disputou a indicação com empresas de vários países latino-americanos e algumas “gigantes” multinacionais instaladas no Brasil, como a Microsof e o Santander. Isto aconteceu porque a indústria santa-cruzense desta vez disputou na categoria de grande empresa.
O diretor Erik Manfrim, que participou da solenidade, disse que se emocionou quando o nome da Special Dog foi anunciado. “O ranking é baseado no do ano passado, com mais de 5.000 empresas do México para baixo. Cerca de 1.300 são selecionadas para concorrer ao prêmio.
Na disputa entre empresas da América Latina, esta lista é reduzida para 500 e nós entramos na categoria das grandes”, explicou. Da lista final de 100 escolhidas, 25 são multinacionais, 40 brasileiras e o restante de outros países. “A gente sabia que nossa colocação seria boa, mas jamais achávamos que estaríamos no topo”, disse. Entre os primeiros colocados estão uma empresa da Colômbia, o Santander, o magazine Luiza, a Microsof Brasil, Caterpillar e outras.
Erik Manfrim disse que o título “é gratificante” porque significa o resultado das políticas adotadas pela Special Dog. Ele subiu ao palco para explicar, quase chorando, que a indústria era do interior paulista, especificamente Santa Cruz do Rio Pardo. O empresário ressaltou que a Special Dog é uma empresa “caipira” que adora cães e gatos, “mas também gosta muito de gente”.
O “Great Place To Work” leva em conta, para escolher as melhores empresas, o ambiente de trabalho, o crescimento do trabalhador como cidadão e todo o “conjunto da obra” nas relações com os colaboradores.

CONQUISTA — O prêmio da GPTW foi entregue em São Paulo

Benefícios

A Special Dog possui atualmente quase 1.000 colaboradores e se tornou uma das maiores indústrias de rações em todo o País. Hoje, já exporta para vários países e amplia, cada vez mais, sua presença no mercado brasileiro.
Mas ela se destaca por conceder uma série de benefícios aos colaboradores, inclusive 14º salário, por conta das participações nos lucros, plano de saúde diferenciado, treinamentos à equipe, um Centro Cultural para atividades musicais e até um Grêmio Recreativo de alto padrão.
No entanto, há benefícios criados pela própria empresa. Um deles é uma previdência privada em que a empresa deposita um valor idêntico ao do colaborador. “É uma regra. Se ele retirar o dinheiro, a empresa também retira. Mas se mantiver a poupança, certamente terá recursos quando a idade chegar”, explicou Erik.
Datas festivas também são tratadas de forma especial. Ao se casar, por exemplo, o colaborador ganha um salário adicional naquele mês. Além disso, a licença-paternidade na empresa é de 20 dias, mas com direito a um treinamento. A legislação impõe apenas cinco dias. “Não queremos apenas dar folga ao colaborador. Na verdade, ele aprende a trocar fraldas, dar banho e até mamadeira. O objetivo é o homem ajudar a mulher nos primeiros dias do bebê”, contou. Segundo Erik, a empresa possui vários depoimentos de pais felizes com o aprendizado e a convivência com o bebê.
O Centro Cultural Special Dog tem até um programa culinário onde se aprende a fazer alimentação para diabéticos ou hipertensos. Há outros benefícios, como bolsas na educação, cursos de línguas, núcleo social para atender colaboradores — inclusive com dicas para o orçamento familiar. A empresa ajuda até nas negociações de funcionários para obter empréstimos nas instituições financeiras.
Enfim, Erik Manfrim destaca que não foi fácil alcançar o topo da América Latina entre as grandes empresas melhores para se trabalhar. “Mais difícil ainda será manter esta posição”, brincou.


ROBOTIZADA — A nova divisão vai fabricar rações úmidas

Nova fábrica já está em testes

Uma nova fábrica da Special Dog já está em fase de testes, na mesma área em Santa Cruz do Rio Pardo. Ela vai fabricar ração úmida para cães e gatos, inclusive para exportação. Quem passa pelo local e vê o tamanho da nova indústria, não acredita que no local vão trabalhar poucos funcionários. “Hoje temos 14, dos quais quatro ou cinco são mulheres, geralmente esposas de nossos colaboradores”, conta Erik.
É que a fábrica possui uma tecnologia moderna e é totalmente robotizada. A ração deve começar a ganhar o mercado dentro de alguns meses. A embalagem, por sinal, será importada de Israel, já que no Brasil ainda não há fornecedores com a qualidade obtida em outros países.
A empresa continua investindo em expansão mesmo com a crise econômica.

  • Publicado na edição impressa de 02/06/2019
Sobre Sergio Fleury 5182 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate