Condenação imposta a dirigentes do PT está em fase de execução da multa

Agenor foi condenado como tesoureiro do PT, juntamente com o vice-prefeito

A Justiça Eleitoral está acionando o diretório do PT de Santa Cruz do Rio Pardo e seus principais representantes para o pagamento de dois valores, um de R$ 24.461,28 e outro de R$ 1.796,23, ao Tesouro Nacional. A ação recaiu sobre o presidente do partido, o vice-prefeito Benedito Batista Ribeiro, e o tesoureiro Cláudio Agenor Gimenez. Este último já abandonou o PT, mas continuou responsável pelas contas anteriores que foram reprovadas pela Justiça.
A sentença transitou em julgado e refere-se a uma das duas contas que foram julgadas irregulares. Esta já em execução revelou gastos irregulares do diretório do Partido dos Trabalhadores de Santa Cruz do Rio Pardo, além de recursos recebidos com origem não identificada.
De acordo com o último despacho da Justiça Eleitoral, a dívida será encaminhada ao Cadim e à Advocacia Geral da União, para que Gimenez e Benedito Batista sejam executados nos termos da sentença, uma vez que ela se transformou num título judicial.
O PT de Santa Cruz elegeu Otacílio Parras como prefeito em 2012, mas o prefeito abandonou a legenda em 2015.

  • Publicado na edição impressa de 04/08/2019
Sobre Sergio Fleury 4750 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate