Documentário ‘Fala Vila’ é exibido em mostra de cinema de Bragança

PRODUÇÃO — Documentário foi o precursor do projeto “Fala Vila”

Filme foi selecionado para festival de curtas;
Bom Jardim terá cinema ao ar livre hoje à noite

Diego Singolani
Da Reportagem Local

O documentário “Fala Vila”, dirigido por Fernando Ernesto Andrade, o “Crodel”, foi selecionado para a primeira mostra de curtas-metragens da associação “Edith Cultura”, em Bragança Paulista-SP. O festival começa hoje, 8, e reúne mais de 30 filmes de várias cidades e estados. O “Fala Vila” foi lançando em 2016 e retrata o cotidiano da Vila Divineia, bairro da periferia de Santa Cruz do Rio Pardo. Por meio de depoimentos dos moradores e fotografias, o documentário também presta homenagem ao já falecido líder comunitário João Batista Pedro, o “João Nervoso”.
A produção santa-cruzense foi idealizada em 2016 numa parceria entre “Cras Betinha”, Associação de Moradores e secretaria municipal de Cultura. Naquele ano, o projeto sociocultural “Fala Vila” começava a ser implementado. A equipe envolvida decidiu grafitar um painel em homenagem a João Nervoso no barracão da associação de moradores e fazer um vídeo que contasse um pouco do cotidiano do bairro. O objetivo era despertar o sentimento de pertencimento da comunidade e revelar as relações de afeto e solidariedade.
João Nervoso foi uma figura icônica para a população da Divineia e até hoje é lembrado, anos após sua morte. O bairro carente, que surgiu de um rateio de lotes da prefeitura, sem nenhuma estrutura, tinha em João um representante e líder. Ele organizava festas para as crianças, arrecadava alimentos para os necessitados e corria atrás de remédios. Em 2017, a Câmara de Santa Cruz rebatizou o barracão da associação de moradores da Divineia, que desde então leva o nome do ilustre morador.
O Espaço Edith Cultural, onde a mostra de cinema será realizada a partir deste domingo, é um importante polo alternativo de engajamento cultural na região de Bragança Paulista e promove o intercâmbio entre a produção local e global.

Cinema ao ar livre na Bom Jardim

Nesta quinta-feira, 12, a partir das 19h, haverá a apresentação do documentário “Fala Bom Jardim”, no bairro com o mesmo nome, numa sessão ao ar livre. O evento estava programado para a noite do dia 5, mas os ventos fortes provocaram o adiamento. Assim como o “Fala Vila” contou parte da história da Vila Divineia e de “João Nervoso”, o “Fala Bom Jardim” retrata o surgimento e o processo de desfavelamento do bairro antes conhecido como “Vila do Esqueleto”. Mais do que isso, o filme, que foi lançado no mês passado, narra a luta do líder comunitário Ailton dos Reis, o inesquecível “Ito”, assassinado em 2005.

  • Publicado na edição impressa de 08/09/2019 (* Com atualização)
Sobre Sergio Fleury 4589 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate