‘Fala Bom Jardim’ ganha exibição ao ar livre

Moradores assistem ao documentário numa rua da Bom Jardim

Telão foi montado na praça e moradores
puderam assistir à história do bairro

Diego Singolani
Da Reportagem Local

O documentário “Fala Bom Jardim” foi reapresentado na noite de quinta-feira, 12, em uma sessão ao ar livre realizada na própria vila Bom Jardim, que é retratada no filme. O lançamento oficial aconteceu no mês passado, no Palácio da Cultura Umberto Magnani Neto. A exibição no bairro teve como principal objetivo tornar o documentário acessível aos moradores que não puderam ir ao cinema.
O filme conta a história da formação da “Bom Jardim”, desde a época em que ainda era a “Vila do Esqueleto”, a primeira favela de Santa Cruz. Com o apoio do frei José Maria Lorenzetti, chamado de “amigo dos pobres”, o bairro cresceu até que houve um desfavelamento no governo de Clóvis Guimarães Teixeira. Em todo este período, a atuação do líder comunitário Ailton dos Reis, o “Íto”, foi decisiva. Ele, inclusive, é um dos destaques do documentário.
Na exibição de quinta-feira, cerca de 80 pessoas compareceram ao cinema improvisado. Todos os moradores que participaram das gravações puderam estar presentes desta vez, muitos deles emocionados.
Para os organizadores, o documentário cumpriu seu papel como um instrumento de articulação para unir os moradores, registrando e valorizando a história de seu território por meio da arte. O filme “Fala Bom Jardim” foi produzido pela equipe do Cras Betinha com apoio das secretarias de Assistência Social e Cultura.

  • Publicado na edição impressa de 15/09/2019
Sobre Sergio Fleury 4727 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate