Prefeitura de S. Cruz muda a calçada perto de estádio e morador reclama

‘CANTEIRÃO’ — Prefeitura quebrou calçada e ampliou os canteiros

O comerciante Pedro Pimentel, que mora na rua Simão Cabral, na esquina da Floriano Peixoto e praticamente ao lado do estádio municipal “Leônidas Camarinha”, reclama que a prefeitura danificou sua calçada sem qualquer autorização. Ele conta que a calçada fica ao lado da residência, praticamente no final da Floriano Peixoto, onde há menos de meia quadra até a entrada do estádio. O pior, segundo ele, é que os entulhos da obra permaneceram uma semana na via pública, causando poeira e incomodando vizinhos.
Pedro plantou várias árvores na calçada lateral da residência e, em volta de cada muda, fez um pequeno canteiro com terra. Tudo conforme as regras para plantio. No entanto, ficou surpreso quando funcionários da secretaria do Meio Ambiente destruíram o cimento para “emendar” três pequenos canteiros. “Ainda não entendi o motivo”, diz o morador, lembrando que o município deveria informá-lo ou, ao menos, pedir autorização para destruir o que Pedro consrtruiu.
“Se alguém tem uma calçada sem manutenção, certamente os fiscais da prefeitura podem multar. Mas eu cuidei e eles fizeram um buraco”, reclamou.
Embora seja conhecida como “entrada” do estádio “Leônidas Camarinha”, o espaço de aproximadamente 40 metros é, na verdade, uma parte da rua Floriano Peixoto. Tem, inclusive, casas dos dois lados. Portanto, não pertence ao estádio, que desde a década de 1980 é de propriedade do município.
Pedro diz que o espaço da calçada danificado é, na verdade, um estacionamento para pessoas com deficiência. “Eles criaram um obstáculo para descer do carro. Ficou perigoso”, alertou. Além disso, o canteiro de terra aumentou e, especialmente nos dias de chuva, pode transbordar e levar lama para a calçada ou a via pública.
A prefeitura informou que as espécimes plantadas são de porte médio e o canteiro maior ajuda no desenvolvimento. Todavia, a administração disse que, caso o morador se sinta prejudicado, pode protocolar um pedido para análise.

  • Publicado na edição impressa de 06/10/2019
Sobre Sergio Fleury 4727 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate