Depois de dois dias, Otacílio anuncia que vai exonerar subprefeito que está preso

Otacílio nomeou Leandro (à esquerda) dizendo que era “aposta pessoal”

Anunciado por Otacílio Parras como ‘aposta pessoal’,
subprefeito 
foi preso dirigindo embriagado e com drogas

APOSTA PESSOAL — Prestigiado por Otacílio, Leandro foi pivô de uma crise política cujo tema foi uma cerveja

Sérgio Fleury Moraes
Da Reportagem Local

Nomeado por Otacílio Parras (PSB) em março deste ano, o subprefeito de Sodrélia, Leandro Gonçalves de Souza, só será oficialmente exonerado quando o “Semanário Oficial do Município” publicar a portaria de demissão, provavelmente neste final de semana. Ele foi preso na madrugada de sábado, 12, por tráfico de drogas e embriaguez ao volante. O subprefeito estava num Chevrolet Corsa Classic dirigindo em “zigue-zague”, quando foi abordado pela polícia. Leandro estava com pedras de crack e uma porção de cocaína do tipo “aricanduva”, que geralmente é usada por usuários de classe alta. Segundo testemunhas da abordagem, Leandro estava bêbado e ainda tentou resistir à prisão. Ele ameaçou os policiais dizendo que era “subprefeito” e tinha influências políticas. Segundo informações, Leandro chegou a cuspir num dos policiais. O subprefeito foi levado ao plantão da Polícia Civil em Ourinhos e encaminhado para a cadeia pública de São Pedro.
Na manhã de sábado, Leandro Gonçalves passou pela audiência de custódia e, por decisão do juiz, a prisão foi mantida. Ele já tem antecedentes e foi transferido no mesmo dia para o presídio de Cerqueira César.
No momento da abordagem, às 2h30 de sábado, Leandro estava na companhia de mais duas pessoas. Uma foi indiciada e a outra, liberada. O subprefeito dirigia um Corsa e disse aos policiais que o carro pertencia à prefeitura. O veículo foi apreendido, mas não possui símbolos da administração.
No interior do carro, além da droga, havia material elétrico — fios e disjuntores — e uma prancheta com inscrições da prefeitura de Santa Cruz do Rio Pardo. A prefeitura não informou se o material pertence ao município. Aliás, o prefeito Otacílio ainda não se manifestou desde que a prisão do subprefeito por tráfico de drogas chegou ao público.
Testemunhas que presenciaram a abordagem contam que a polícia teve dificuldade para efetuar a prisão. Alterado, o subprefeito começou a fazer xingamentos e ameaçou usar de “influências políticas”. Segundo consta, ele teria tentado se ferir propositadamente para depois alegar ter sido agredido. A todo instante, o subprefeito dizia que a prefeitura “tem cinco advogados” para cuidar do caso dele e que os policiais poderiam ser prejudicados.
Levado à UPA (Unidade de Pronto Atendimento), Leandro também teria ameaçado funcionários do setor, antes de ser encaminhado ao plantão da Polícia Civil de Ourinhos e ser oficialmente preso.
O advogado do subprefeito vai tentar um habeas corpus para que Leandro responda ao processo por tráfico de drogas em liberdade
.

‘Aposta pessoal’

Otacílio (centro), Marco “Cantor” e Leandro vistoriam obras

Leandro Gonçalves de Souza foi nomeado subprefeito de Sodrélia depois que Otacílio exonerou Carlos Valdir Sartori, em março deste ano. A justificativa do prefeito foi que Sartori teria sido fotografado num bar do distrito tomando um copo de cerveja, supostamente em horário de expediente.
A mudança de subprefeito gerou uma crise política, uma vez que o presidente da Câmara, Paulo Pinhata (MDB), também estava no bar na companhia de Sartori. A foto foi usada politicamente contra Pinhata.
A imagem, porém, estava no celular do vereador Marco “Cantor” desde novembro do ano passado, mas só foi usada no momento propício para o grupo político do prefeito. Na verdade, Marco pediu a demissão de Sartori e foi prontamente atendido pelo prefeito, que também nomeou como sucessor um dos cabos eleitorais do vereador.
Leandro foi apresentado por Otacílio como uma “aposta pessoal” do próprio prefeito. Cabo eleitoral do vereador Marco “Cantor” Valantieri, o prefeito também beneficiou seu correligionário, uma vez que o parlamentar quer ampliar sua base eleitoral no distrito, local onde mora a família da mulher. Leandro, então, era o nome certo.
“Conheço ele desde criança”, declarou Otacílio Parras ao anunciar na rádio Difusora o novo subprefeito em março deste ano. “Ele já teve seus problemas pessoais, mas agora é uma pessoa que está no caminho do bem”, referindo-se ao novo integrante do governo. Na época, pouca gente entendeu a frase, mas hoje sabe-se que Leandro já tinha problemas na polícia por tráfico de drogas.
Leandro Gonçalves de Souza foi apresentado à população de Sodrélia ao lado dos secretários de Agricultura, Erik Barreto, e Meio Ambiente, Luciano Massoca. De acordo com o prefeito, Leandro “já tinha um relacionamento” com os dois secretários, o que deveria facilitar sua atuação no distrito de Santa Cruz.
No cargo, porém, Leandro começou a ser alvo de críticas de moradores. Segundo consta, ele ofendia facilmente as pessoas e já havia denúncias de embriaguez. No início, ele deixava se fotografar pintando as guias de Sodrélia.
No Facebook, Leandro costuma publicar fotos em festas e em bares. Ele usa linguagens como “vamos encher o caneco”, “bora tomar mais uma” e “é nóis”, além de chamar amigos de “parça”.

  • Publicado na edição impressa de 13/10/2019 (* com atualização)
Sobre Sergio Fleury 5341 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate