Otacílio desconversa sobre subprefeito

“Sem comentários’, disse Otacilio, sobre prisão do subprefeito que nomeou

Ele minimizou a importância do cargo após a prisão do
subprefeito; uma das funções seria entregar cartas em Sodrélia

Sérgio Fleury Moraes
Da Reportagem Local

‘SEM COMENTÁRIOS’ — Otacílio não quis comentar a prisão do subprefeito

Uma semana depois da prisão do subprefeito de Sodrélia por tráfico de drogas e embriaguez ao volante, o prefeito Otacílio Parras (PSB) se pronunciou pela primeira vez sobre o caso na manhã de sexta-feira, 18, durante seu pronunciamento semanal na rádio Difusora. Ele se apressou em lembrar que ele não teve qualquer participação na prisão de Leandro Gonçalves de Souza, assim como o crime não foi cometido em decorrência do cargo de subprefeito. “É preciso esclarecer que ele foi preso por uma atitude pessoal de comportamento dele, sem nenhuma relação com o cargo, à noite e fora do horário de trabalho”, disse o prefeito.
Otacílio não quis fazer comentários sobre o episódio, limitando-se a falar sobre o cargo e suas funções em Sodrélia. Ele explicou que Leandro Gonçalves havia sido exonerado “de fato”, mas que o ato só seria oficialmente sacramentado com a publicação da portaria no “Semanário Oficial do Município”, na edição de ontem.
Em seguida, o prefeito começou a falar sobre as características do cargo, inclusive minimizando a importância do subprefeito. Otacílio lembrou que o cargo possui baixo salário, de R$ 1,4 mil (na verdade, o vencimento em setembro foi de R$ 2.701,86) e que ele teria solicitado à assessoria para dar esta informação à TV Tem, afiliada da Rede Globo. “A TV Tem pensava que é como um subprefeito das regionais de São Paulo, que administra milhões de habitantes. Sodrélia tem apenas 200 pessoas”, afirmou.
Otacílio também ressaltou que o cargo não possui vínculo empregatício, o que não é verdadeiro. Afinal, Leandro Gonçalves de Souza está na folha de pagamentos da prefeitura de Santa Cruz do Rio Pardo, com todas as informações salariais e o cumprimento de 200 horas mensais. No site da prefeitura, consta, inclusive, a data de 11 de março deste ano como sendo a de admissão no cargo.
No entanto, ao contrário de março deste ano, quando anunciou Leandro Gonçalves como o novo subprefeito em substituição a Valdir Sartori, desta vez Otacílio desvalorizou o cargo. “Não está vinculado a nenhuma secretaria e, por se tratar de um distrito, é ligado diretamente à secretaria de Administração e ao gabinete do prefeito”, explicou.
Uma das funções do cargo, segundo Otacílio, é apenas entregar correspondências. “Como o Correio não mantém distribuição no distrito, as correspondências ficam na subprefeitura e as pessoas vão retirar. Assim, o subprefeito acaba conhecendo as pessoas ao entregar estas correspondências”, disse. Otacílio Parras também explicou que o subprefeito é responsável pelo material de limpeza e tintas para pintar calçadas. “E ele ainda atende a população, caso seja necessário”, afirmou.
Otacílio só não quis falar especificamente sobre o episódio da prisão do subprefeito por tráfico de drogas. “Sem mais comentários”, disse, mudando de assunto. 


Após nomeação, Otacílio divulgou uma foto de Leandro pintando guias

Prefeito apresentou nomeado aos
moradores e ‘apostou’ em Souza

Em março, ele revelou que conhecia
Leandro há anos e que era ‘aposta pessoal’

No dia 12 de março deste ano, Otacílio Parras anunciou com pompas a nomeação de Leandro Gonçalves de Souza como o novo subprefeito do distrito de Sodrélia. Na ocasião, o cargo parecia ter uma importância muito maior do que o prefeito ressalta agora, depois que Leandro foi preso por tráfico de drogas e por dirigir embriagado. O curioso é que Leandro substituiu Valdir Sartori, que estava no cargo havia anos e foi sumariamente demitido depois que uma foto dele com um copo de cerveja foi vazada propositalmente do celular do vereador Marco “Cantor” Valantieri e chegou ao prefeito. Para Otacílio, o ato foi imperdoável e ele demitiu Sartori no mesmo dia.
O novo ocupante ganhou a simpatia do prefeito e passou a ter espaço na mídia, principalmente com a divulgação de fotografias em que ele aparece trabalhando.
A demissão do antigo subprefeito aconteceu em fevereiro e teve forte repercussão pela forma como foi feita. Valdir Sartori, que estava no cargo desde 2013 e tinha o apoio dos moradores de Sodrélia, apareceu numa fotografia num bar bebendo cerveja. Na imagem aparece o vereador Paulo Pinhata, que também foi alvo de retaliação por parte do grupo governista. A foto foi publicada no jornal de propriedade do secretário de Comunicação na época, que se referiu a Pinhata como “companheiro de mesa” do subprefeito. Para o vereador, ele foi vítima de “armação”.
Até hoje, há insinuações contra Pinhata, que rompeu com Otacílio no final do ano passado, ao derrotar o candidato do prefeito à presidência da Câmara.
Após a demissão sumária de Sartori, moradores de Sodrélia ainda tentaram convencer o prefeito a voltar atrás, entregando a ele um abaixo-assinado. Não houve, porém, uma segunda chance.

Velho conhecido

Poucos dias depois da exoneração de Valdir Sartori, Otacílio anunciou o novo subprefeito. Em entrevista à Difusora na época, o prefeito revelou o nome do indicado, um antigo cabo eleitoral do vereador Marco “Cantor” Valantieri.
“É uma aposta do prefeito, uma escolha pessoal minha e chama-se Leandro, coincidentemente o mesmo nome do meu filho”, disse. Segundo Otacílio, tratava-se de “um menino sofrido do Parque das Nações e que já teve seus problemas pessoais”, sem revelar mais detalhes sobre a frase.
O prefeito explicou que a nomeação aconteceu porque o próprio Leandro foi pedir emprego em seu gabinete. “Não é de agora que eu o conheço. Na verdade, conheço o Leandro desde criança, pois ele tem a idade do meu filho”. Em seguida, disse que o fato de conhecê-lo desde a infância foi fundamental para a nomeação.
Na ocasião, o prefeito contou que foi pessoalmente a Sodrélia apresentar o novo subprefeito aos moradores, ao lado dos secretários de Agricultura e do Meio Ambiente, com quem Leandro teria relacionamento. “Tenho a convicção de que ele fará um ótimo trabalho em Sodrélia, pois é uma pessoa que merece e que tem um viés diferente”, afirmou. Sete meses depois, o subprefeito Leandro Gonçalves de Souza foi preso por tráfico de drogas e embriaguez ao volante.

  • Publicado na edição impressa de 20/10/2019
Sobre Sergio Fleury 5341 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate