Habeas corpus foi aceito e ex-subprefeito de Sodrélia foi libertado de presídio

LIVRE — Ex-subprefeito saiu da prisão na quarta-feira, já desempregado

Leandro Souza já está em liberdade

O ex-subprefeito de Sodrélia, Leandro Gonçalves de Souza, ganhou liberdade na última quarta-feira, 16, depois que um recurso de seu advogado foi aceito pela Justiça. Ele estava no presídio de Cerqueira César, depois de ter sido preso em Santa Cruz do Rio Pardo na madrugada de sábado, 12, dirigindo em “zigue-zague” pela avenida Tiradentes, no centro da cidade.
Perseguido e abordado pela Polícia Militar, Leandro estava alcoolizado e tinha ainda mais dois amigos no carro, um Corsa Classic que ele disse ser de propriedade do município. Como o veículo não possui o símbolo do município, é provável que ele tentou apenas evitar sua apreensão. No carro havia dinheiro, cocaína e pedras de crack, cuja posse o próprio Leandro admitiu.
De acordo com relatos de testemunhas, Leandro xingou os policiais e chegou a ameaçá-los dizendo que tinha “influência política” por ser subprefeito. Ele ainda afirmou que a prefeitura tinha cinco advogados para cuidar do caso e que os policiais poderiam ser prejudicados. No fim, ainda tentou se ferir batendo com a cabeça num poste, numa tentativa de simular agressão.
Preso em flagrante, o então subprefeito foi encaminhado primeiramente à Cadeia Pública de São Pedro do Turvo. Ainda no sábado, 12, foi submetido à audiência de custódia e a prisão foi confirmada pelo juiz de plantão.
Leandro, então, foi levado ao presídio estadual de Cerqueira César, onde permaneceu até quarta-feira, 16, quando ganhou a liberdade graças a um habeas corpus.
Ainda há algumas dúvidas sobre o episódio, pois no carro de Leandro havia material elétrico — como fios e disjuntores —, mas não ficou se apurou se pertenciam à subprefeitura de Sodrélia. A polícia encontrou, ainda, uma prancheta com inscrições da prefeitura de Santa Cruz do Rio Pardo.
O ato de exoneração do subprefeito de Sodrélia foi publicado na edição de ontem do “Semanário Oficial”, com a informação de que seu efeito é retroativo a 14 de outubro.
O prefeito Otacílio Parras disse que ainda não sabe quando vai indicar um substituto para o cargo em Sodrélia. 


Governo tem notícias de impacto

A prisão do subprefeito por tráfico de drogas ganhou o noticiário nacional na semana passada. Jornais, rádios e emissoras de TV destacaram o caso incomum e novamente levaram Santa Cruz às páginas policiais. Mas não foi a primeira vez, pois o governo de Otacílio Parras sempre teve notícias de impacto.
No final de 2017, por exemplo, um sobrinho de Otacílio, menor de idade, pegou o Corolla oficial que estava na garagem particular do prefeito e, num domingo, saiu numa arriscada aventura pelas rodovias, passando em pedágios e abastecendo o carro sem pagar. O Corolla foi parar em São Paulo e foi devolvido pela primeira-dama. O caso ganhou o noticiário nacional.
Naquele mesmo ano de 2017, em março, Otacílio abandonou o cargo de prefeito, protocolando formalmente a carta-renúncia na Câmara. Horas depois, voltou atrás e pediu para cancelar a renúncia. O Ministério Público pediu explicações e o prefeito disse ter sofrido um surto psicótico. 

  • Publicado na edição impressa de 20/10/2019
Sobre Sergio Fleury 5353 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate