De novo, chuva invadiu casas no Jardim Santana e causou prejuízo

Vários pontos da cidade também foram inundados após as chuvas

Moradores do Jardim Santana-3 tiveram novamente suas casas alagadas após as fortes chuvas que caíram em Santa Cruz do Rio Pardo na terça-feira, 10. Há pelo menos oito anos as inundações são rotina no bairro e não há providências por parte do Poder Público.

Na avenida Esther Amaral Santana, não há galerias ou bocas de lobo num percurso que ultrapassa 100 metros. Sem escoamento, a água invade as casas e alaga a rua.

Bairros sem escoamento de água sofreram com as fortes chuvas

Moradora no local há menos de um ano, Amália de Fátima Mello, 37, foi avisada da enchente pelo filho, que estava sozinho em casa durante a chuva. Ela retornou às pressas, mas a água já batia na canela da moradora dentro de casa. “Perdi tudo. O guarda-roupa, a cama de minha filha, meus sofás, entre outras coisas”, afirmou.

Trecho da avenida Esther Santana ficou alagado

Amália conta que já reclamou à prefeitura, sem resposta. Vendedora autônoma, ela usa parte da renda para pagar o aluguel da casa e diz não ter condições de repor os móveis.

A secretária de Obras, Carla Umezu, disse que o problema no Santana é antigo e há pouca declividade e drenagem. Além disso, a secretária informou que alguns moradores construíram rampas nas sarjetas, para acesso às garagens, o que prejudica o escoamento. Outro problema é o fato de alguns imóveis estarem abaixo do nível da rua. Segundo ela, o município estuda o nivelamento da avenida. 

  • Publicado na edição impressa de  15/12/2019
Sobre Sergio Fleury 5976 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate