‘Centro de Saúde da Mulher’ ainda aguarda equipamentos

Acesso ao futuro Centro de Saúde será pela rua José Ephifânio

Repartição só deve ser inaugurada
em março do próximo ano

O secretário Diego Singolani, em frente à antiga maternidade

Sérgio Fleury Moraes
Da Reportagem Local

Totalmente reformado, o prédio da antiga “Maternidade Maria Perpétua Piedade Gonçalves” já possui uma movimentação diária. Desde novembro, a secretaria de Saúde de Santa Cruz do Rio Pardo funciona no local. Entretanto, falta inaugurar a segunda ala, que foi o objetivo principal da reforma: o novo “Centro de Saúde da Mulher”. Segundo o secretário Diego Singolani, a inauguração só vai acontecer quando todos os equipamentos estiverem instalados.

São máquinas para o atendimento específico da mulher, que estão sendo adquiridas através de emendas parlamentares. Todas as obras de reforma e adaptação do prédio da antiga maternidade custaram quase R$ 700 mil, recursos que vieram do Governo Federal e da própria prefeitura.

O prédio foi dividido em duas partes e numa delas funciona a secretaria. O Centro de Saúde da Mulher terá atendimento através do novo acesso pela rua José Ephifânio Botelho. Segundo Singolani, a licitação para compra dos aparelhos — entre eles o ultrassom — já foi realizada e está na fase intermediária. “Quando tudo estiver pronto, os ultrassons de gestantes serão feitos no próprio Centro de Saúde, evitando consultas, agendamentos e espera do resultado. A partir da inauguração, o ultrassom será feito na própria consulta”, explicou.

O prédio agora é pátio de todos os veículos da Saúde

Alguns equipamentos já estão no prédio e vários funcionários estão sendo treinados. Haverá concurso público para complementar o quadro de servidores da Saúde, já que haverá aumento de efetivo com o novo Centro de Saúde da Mulher. “Num primeiro momento, serão alocados servidores que já estão na rede municipal e têm contato com gestantes e crianças. Nosso objetivo é proporcionar um atendimento especializado”, disse o secretário.

Um pequeno auditório construído após as reformas na antiga maternidade

A previsão do governo era entregar o novo Centro de Saúde em outubro, mas houve atrasos nas obras e nas licitações dos equipamentos. Também não haverá condições de inaugurar o prédio em janeiro, quando a cidade comemora seu sesquicentenário. Assim, a data mais provável é março.

Segundo Diego Singolani, a instalação da secretaria de Saúde no prédio também facilitou o atendimento à população em geral. “Nós atendemos agendamento de exames e consultas. Mas o diferencial com a nova sede será o sistema de agendamento de ambulâncias, que é feito na própria secretaria. O paciente, por exemplo, agenda sua consulta e os exames e, na mesma hora, marca a ambulância, sem necessidade de se deslocar a outro local. Isto facilitou muito o fluxo para os pacientes”, disse o secretário.

Com um pátio novo e reformado, todos os veículos da secretaria da Saúde estão agora no novo prédio. São 24 veículos, entre ambulâncias e carros administrativos. Tudo passou a ser monitorado e organizado para atender a logística do setor de Saúde.

  • Publicado na edição impressa de 22/12/2019
Sobre Sergio Fleury 5909 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate