Novo laudo libera estádio e Esportiva entra na disputa da Segunda Divisão

APROVADO — Estádio pode receber 4.034 torcedores, segundo avaliação do novo laudo

Depois de ser eliminada da Segunda
Divisão, clube conseguiu um novo laudo
atestando uma capacidade maior do estádio

Sérgio Fleury Moraes
Da Reportagem Local

Enfim, a Esportiva Santacruzense vai disputar o campeonato paulista da Segunda Divisão deste ano. A decisão saiu na quarta-feira, quando a Federação Paulista de Futebol divulgou a tabela dos jogos, que começam em 19 de abril, e incluiu o clube de Santa Cruz do Rio Pardo. O fato encerra a tensão da semana passada entre a Esportiva e a atual administração, especialmente pelo risco de eliminação do clube por irregularidades no estádio municipal.

A FPF retirou o time da disputa porque o laudo oficial indicava uma capacidade do estádio municipal “Leônidas Camarinha” inferior ao mínimo exigido de 4.000 torcedores. O prefeito Otacílio Parras (PSB) reclamou que não foi avisado sobre a capacidade total, já que o laudo é solicitado pela secretaria municipal de Esportes. Ele também criticou a diretoria da Esportiva por deixar tudo “sempre para a última hora”.

A situação foi revertida após o presidente do clube, uciano “Galeguinho” Rosalém, informar à FPF que o laudo continha erros. O próprio engenheiro que elaborou o documento concordou em assinar um documento reconhecendo vários equívocos.

“O deputado Ricardo Madalena nos ajudou muito”, explicou o presidente da Esportiva. Segundo ele, o deputado conversou com o presidente da federação, viabilizando a recontagem da capacidade do “Leônidas Camarinha”. A FPF concedeu um novo prazo, a vistoria foi novamente realizada no sábado, 1º, e um novo laudo indicou que o estádio abriga 4.034 torcedores. Na quarta, o clube estava dentro do torneio.

Rosalém não quis comentar as críticas do prefeito Otacílio que, em pronunciamento na rádio Difusora, disse que os diretores da Esportiva, Pedro Lombardi e o secretário de Esportes Carlos Eduardo Bocetto Rosin deveriam ser contratados pela Globo para fazer novela. “Todo ano é a mesma coisa, a mesma novela, mas tudo termina bem. Eles deveriam fazer um dramalhão”, disse o prefeito.

“Ey não sou político”, disse Rosalém, para lembrar que está focado no campeonato. A estreia da Esportiva provavelmente será dia 19 de abril, mas o clube caiu numa chave difícil, com a presença de XV de Jaú, Rio Branco de Americana e União Barbarense. “Foi considerado o ‘grupo da morte’, pois são clubes fortes e com história no futebol”, afirmou Rosalém.

No entanto, “Galeguinho” garantiu que a Santacruzense está sendo preparada, com treinos em andamento. Segundo ele, faltam ainda alguns jogadores para “fechar o grupo”.

Dos 42 times que vão disputar o campeonato da Segunda Divisão, 16 classificados avançam para a fase decisiva — campeão e vice de cada uma das seis chaves e mais os quatro melhores terceiros colocados. Destes, os dois primeiros têm o acesso garantido à série A3 de 2021, enquanto os outros disputarão a nova série A4. O restante será rebaixado para a quinta divisão paulista. 

* Publicado na edição impressa de 09/02/2020

Sobre Sergio Fleury 5341 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate