Santa Casa terá mais dinheiro; repasse aumenta para R$ 6 milhões

MAIS DINHEIRO — Santa Casa terá R$ 6 milhões de repasse do município

Vereadores votaram o projeto
na segunda-feira, sem público

O prefeito Otacílio Parras (PSB) pediu a convocação extraordinária da Câmara para aprovar, em regime de urgência, um projeto para aumentar o repasse financeiro à Santa Casa de Misericórdia, através da prorrogação do subsídio mensal já autorizado anteriormente pelos vereadores. A sessão foi realizada na tarde de segunda-feira, 23, sem a presença de público. O projeto foi aprovado por unanimidade. O hospital está sob intervenção municipal desde o início do ano.

O projeto modifica a lei aprovada em fevereiro, que autorizou um repasse imediato de R$ 2,4 milhões ao hospital, para sanear a grave crise financeira. Porém, a lei também autorizou o repasse de mais uma parcela mensal de R$ 300 mil durante seis meses, totalizando R$ 4,2 milhões.

Agora, Otacílio está pedindo aos vereadores autorização para manter o repasse mensal de R$ 300 mil por mais seis meses, totalizando um ano. Neste caso, o repasse de R$ 4,2 milhões vai subir para R$ 6 milhões no total.

Outra novidade é que a nova lei autoriza o adiantamento das parcelas, mediante simples requerimento da entidade, devidamente justificado. Quando isto ocorrer, a Santa Casa deverá prestar contas à administração no mês seguinte.

Segundo informações, o hospital acaba de adquirir novos respiradores, preparando-se para possíveis casos de coronavírus na cidade. O prefeito explicou, na exposição de motivos do projeto, que houve “agravamento da situação financeira da entidade filantrópica” em razão do aumento de atendimento a pacientes. Além disso, Otacílio Parras lembrou a necessidade de compra de insumos e medicamentos em virtude da decretação da situação de emergência de saúde pública. 

  • Publicado na edição impressa de 22/03/2020
Sobre Sergio Fleury 5534 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate