Ex-vereador Marsola se filia ao SD para apoiar Diego Singolani

GOVERNISTA — No SD, Roberto Marsola vai apoiar Diego Singolani

Ex-presidente da Câmara
não é o único que pretende
reconquistar uma cadeira

O ex-vereador Roberto Marsola, o recordista de mandatos consecutivos como vereador e que foi derrotado nas eleições municipais de 2016, vai tentar reconquistar sua cadeira. Ele deixou o PTB, partido que comandava em Santa Cruz do Rio Pardo durante muitos anos, e se abrigou no Solidariedade.

A nova filiação demonstra que Marsola vai subir no palanque do atual secretário de Saúde, Diego Singolani, que será lançado candidato a prefeito pelo grupo de Otacílio Parras.

O PTB, por sua vez, é o novo partido do presidente da Câmara, Paulo Pinhata, que deixou o MDB. O vereador foi convidado a se filiar pelo deputado Campos Machado, líder do PTB em São Paulo.

Vários ex-vereadores devem disputar a eleição de outubro. É o caso de José Celso Locali, que se filiou ao Solidariedade. Ex-secretário nas administrações de Adilson Mira e Maura Macieirinha, Locali vai apoiar a candidatura governista de Diego Singolani.

Também ex-vereador, José Ferreira de Jesus, o “Teco”, trocou o PSDB pelo PSD — o partido de Diego Singolani — e estará na disputa por uma cadeira na Câmara. Ele não foi reeleito em 2016, quando recebeu 355 votos. Na eleição anterior, ele havia sido reeleito com 725 votos.

O ex-prefeito Manoel Carlos Manezinho Pereira é outro que abandonou o PTB, legenda na qual se abrigou durante anos. Vereador por um único mandato — 2004-2008 —, ele não consegue voltar à Câmara desde então. Foi candidato sucessivamente e em 2016 obteve apenas 228 votos. Seu destino provável era o MDB.

Também devem disputar a eleição os ex-vereadores Cleuza “Enfermeira” Soares e Vanderlei “Baiano”.

  • Publicado na edição impressa de 05/04/2020
Sobre Sergio Fleury 5814 Artigos
Proprietário e Editor do Jornal Debate