Dicas: Edição de 21 de junho de 2020

Transparência
Otacílio Parras está há duas semanas sem responder a um pedido de entrevista do jornal sobre o ‘cartel do lixo’, caso que esbarrou no prefeito no início de junho. Nos últimos dias, depois que o DEBATE pediu a entrevista, ele passou a afirmar em rádios que não vai mais falar sobre denúncias. Para ninguém…

Ano eleitoral
Virou festa. A Câmara vota nesta segunda-feira, 22, pelo menos três moções de homenagem a professores, entidades e médicos. Em ano eleitoral, vale tudo para agradar.

Ano eleitoral 2
Enquanto isso, porém, o “Cartel do Lixo”, caso grave que já chegou no prefeito Otacílio Parras (PSB), parece não incomodar os parlamentares. Até o momento, aparentemente não há movimentação para se criar uma CPI.

Ponto positivo
Sem o trânsito caótico nas ruas de Santa Cruz do Rio Pardo por causa das medidas de isolamento social, há pelo menos três semanas a Codesan não abre sindicância interna para apurar acidentes com o ônibus da circular.

Ação civil
O Ministério Público de Santa Cruz vai apresentar nas próximas semanas a contestação às defesas de Otacílio Parras e rádio Difusora. Os dois são réus numa ação civil que pede multa individual de R$ 1 milhão aos acusados. O motivo é a contratação irregular e sem licitação da Difusora durante a gestão Otacílio.

Crime e punição
Uma violência o que uma “rede” de rádios e sites está fazendo com o presidente da Câmara, Paulo Pinhata (PTB), vítima de “fake news”. Pode-se criticar Pinhata por uma série de defeitos ou atos políticos, mas inventar coisas e torná-las públicas é um crime que merece punição severa.

Agora vai?
Quando estava na oposição, o vereador Edvaldo Godoy (SD) fez insistentes pedidos — e críticas — sobre o abandono do antigo Chafariz, o chamado “marco zero” de Santa Cruz. Agora, ele fez novo requerimento, mas para pedir informações “sobre a provável data para o início dos trabalhos de revitalização” do local. O curioso é que Murilo Sala (Podemos) apresentou um pedido idêntico.

Novo repúdio
Por falar em repeteco, agora é o vereador João Marcelo Santos (PSD) que está propondo uma moção de repúdio contra a operadora Vivo “pelo descaso” dos serviços em Santa Cruz. O vereador lembra que a Vivo certamente arrecada muito na cidade, mas não oferece serviços de qualidade. Ele pede que a Câmara envie cópia da moção à agência Anatel. Não faz muito tempo, um repúdio de Murilo Sala foi aprovado.

Enrosco nas ruas
O vereador Murilo Sala (Podemos) está solicitando informações à CPFL sobre o uso de postes de iluminação pública por outras empresas. O vereador reclama que as ruas de Santa Cruz se transformaram num emaranhado de cabos e fios pendurados em postes.


Coisas da Política

Gasto contido

Antes de mais uma sessão da Câmara, dois vereadores trocavam confidências a respeito dos seus colegas de bancada.
Um deles disse:
— Sabe o Paulinho do PTG? Pois ele é um “mão de vaca” de primeira. Não põe a mão no bolso por nada.
— Por que você diz isso?
— Bem, você sabe aquela confraternização que fizemos a semana passada? Pois bem… eu trouxe a bebida, você os salgados, o João trouxe o bolo, o Milton trouxe sorvete…
— Mas, e o Paulinho, não trouxe nada?
— Trouxe… Trouxe a mulher, sogra, os três filhos, um cunhado e… ainda por cima três vizinhos!!!
Colaboração: Oldack Roder (S. Pedro do Turvo)