Vereador Severo firma TAC com a Câmara e vai devolver valores

O vereador Luciano Severo (Republicanos) foi o único que concordou com a devolução de valores

Num acordo firmado com a Câmara Municipal, vereador Luciano Severo concordou em devolver R$ 1,6 mil pagos indevidamente; os demais devem recorrer à Justiça

 

André Fleury Moraes
Da Reportagem Local

Único vereador a concordar com o posicionamento final da Câmara de Santa Cruz, de que foi indevido o recebimento integral de salários àqueles que faltaram a sessões ordinárias, extraordinárias e solenes sem justificativa, Luciano Severo (Republicanos) firmou um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) com o próprio Legislativo e vai devolver o que recebeu. Os demais vão recorrer à Justiça.

Pelo acordo, o valor que Severo deverá pagar aos cofres públicos será descontado de seu salário como vereador até o final do ano. À exceção de Cristiano Miranda (PSB), que não faltou a nenhuma sessão, Severo é quem menos deve por recebimentos indevidos: R$ 1.671.

O republicano é o único que, desde o início do caso, admite que os pagamentos foram indevidos. Ele queria devolver os valores no início do ano, mas não conseguiu porque ainda não havia nenhuma cobrança oficial.

Todos os demais vereadores apresentaram defesa e relutam em aceitar o parecer da Procuradoria Jurídica. 

 

  • Publicado na edição impressa de 26 de julho de 2020