Casas da CDHU podem ser entregues em dezembro

SONHO — As 60 moradias do núcleo ‘Cidade Jardim’ poderão ser entregues às 60 famílias até o final deste ano (Foto: André Fleury)

Companhia de Habitação realizou o sorteio das 60 casas da “Cidade Jardim” na quinta-feira, 30, pela internet

 

Sérgio Fleury Moraes
Da Reportagem Local

A CDHU, empresa de habitação popular do governo de São Paulo, realizou na manhã de quinta-feira, 30, pela primeira vez, um sorteio online para distribuir as 60 casas do conjunto “Cidade Jardim”, localizado em Santa Cruz do Rio Pardo ao lado do bairro “Joaquim Severino Martins”. A medida foi adotada por causa da pandemia da covid-19.

Havia 4.753 inscrições na disputa das 60 moradias. A maior demanda ocorreu na faixa entre um e três salários mínimos, com 3.546 famílias inscritas na CDHU.

O diretor de Vias Urbanas e Iluminação Pública, José Nilton Fernandes, que também responde pelo setor de Habitação do município, explicou na sexta-feira que a lista final ainda não está homologada. As moradias foram construídas através de convênio entre a CDHU e a prefeitura, que cedeu o terreno. A obra foi feita por uma empreiteira particular.

Segundo Nilton, as famílias sorteadas serão notificadas — por aplicativo ou email — para apresentar todos os documentos, que serão recebidos por funcionários da secretaria da Assistência Social nos dias 6 a 13, nas dependências do ginásio de esportes.

Porém, haverá nesta etapa somente a verificação formal dos documentos. “Mas a CDHU vai analisar posteriormente a veracidade dos documentos. Em caso de desclassificação, o suplente será convocado para ficar com a casa.

Nilton Fernandes acredita que as residências podem ser entregues até o final do ano. Segundo ele, a CDHU tem o costume de promover algum tipo de evento em datas especiais, especialmente o Natal. Neste caso, seria o “presente” das famílias contempladas.

O fato de poucas inscrições na faixa entre cinco e dez salários mínimos ocorreu devido ao fato das prestações serem fixadas de acordo com a renda familiar. Nesta faixa, o mutuário pagaria R$ 1 mil. 

 

  • Publicado na edição impressa de 2 de agosto de 2020