Comércio demitiu menos durante pandemia e festeja reabertura aos sábados

Sérgio Fleury Moraes
Da Reportagem Local

A aguardada onda de demissões durante a pandemia do coronavírus aparentemente não foi tão cruel em Santa Cruz do Rio Pardo. Dados do Sindicomerciários, o sindicato dos trabalhadores no comércio da região de Ourinhos, indicam que as demissões em Santa Cruz estiveram abaixo das expectativas. Além disso, há outro motivo para comemoração: a partir deste sábado, 29, as lojas estão autorizadas a reabrir as portas aos sábados, o melhor dia da semana para vendas.

De acordo com os números do sindicato encaminhados à reportagem, o comércio – justamente o setor que manteve as portas fechadas por um longo período — foi quem menos demitiu de março a agosto deste ano.

No total, o setor “comércio em geral” demitiu 53 pessoas durante a pandemia, contra 60 no mesmo período do ano passado. O número de demissões em farmácias permaneceu estável em dois, se comparados os mesmos períodos.

Já no setor que engloba supermercados, minimercados, mercearias e açougues, as demissões na pandemia alcançaram 41 trabalhadores, contra 27 no mesmo período do ano passado. A informação não deixa de ser curiosa, uma vez que os supermercados foram um dos poucos estabelecimentos a permanecer abertos durante grande parte da pandemia.

Nas concessionárias, sete trabalhadores perderam o emprego entre março e agosto deste ano, contra dois no ano passado.

Segundo a subsede do Sindicomerciários-Ourinhos, muitas empresas do comércio recorreram ao Programa Emergencial de Manutenção de Empregos e Renda, daí a importância da preservação dos trabalhadores.

O sindicato também informou que o número maior de demissões no setor de supermercados ocorreu porque o setor tem uma movimentação maior e, portanto, uma rotatividade mais significativa dos trabalhadores. 

 

  • Publicado na edição impressa de 23 de agosto de 2020