Pocay pede, e Justiça determina a retirada de vídeo das redes sociais

O prefeito Lucas Pocay (PSD), de Ourinhos

André Fleury Moraes
Da Reportagem Local

O prefeito Lucas Pocay (PSD) e seu partido conseguiram na Justiça censurar um vídeo do ourinhense Matheus Henrique Moraes. A representação alegou propaganda antecipada negativa.

O juiz eleitoral da comarca, no entanto, salientou que as representações “não servirão de mordaça ou instrumento de censura às críticas políticas, desde que respeitem a verdade e a honorabilidade das pessoas criticadas”.

A decisão liminar foi publicada na terça-feira, 15, e é assinada por Cristiano Canezin Barbosa.

No vídeo, publicado na rede social facebook, Matheus teceu críticas à atual gestão da Saúde de Ourinhos e disse que o serviço é mal prestado.

Porém, ofende o prefeito ao dizer que Pocay seria “um bosta”, “um prefeitinho de bosta”. O magistrado entendeu que Matheus extrapolou os limites da liberdade de crítica e de expressão.

“Não fosse isso, o vídeo poderia permanecer na página do representado [Matheus]”, ressalta Canezin. 

 

  • Publicado na edição impressa de 20 de setembro de 2020