Nalini: ‘Vamos de bicicleta’

Vamos de bicicleta

 

José Renato Nalini *

O meio mais eficiente e saudável de transporte é a bicicleta. Ao menos no que diz respeito ao consumo energético. Ao aproveitar a energia muscular do homem, cujas calorias se transformam no movimento de locomoção, a bicicleta aproveita essa energia numa proporção de 25%, enquanto que o “andar a pé” tira proveito de apenas 5% da energia muscular disponível.

O automóvel aproveita 10% das calorias contidas no combustível. Pode atingir até 20% em condições excepcionais. Por isso, a bicicleta é a melhor receita. A ciclovia é algo presente em todas as grandes cidades do mundo e o ciclismo, além de saudável, é inspirador. Remove angústia e ansiedade.

A pandemia reduziu as emissões de poluentes e a sensação de ar mais leve incentiva o uso da bicicleta. Hoje há mais de 70 milhões de bikes em circulação no Brasil. Somos o quarto maior produtor desse veículo no planeta.

Em 2019, foram montadas 2,5 milhões de bicicletas, sem contar os modelos infantis. Elas não poluem, constituem opção real de locomoção e só precisam de músculos — que se reforçam com o uso constante — e merecem respeito dos automobilistas. Um grave problema brasileiro é o do condutor de automóvel que se considera onipotente quando à direção. Abusa da velocidade, não respeita as regras de trânsito e parece não se incomodar com a proteção da vida alheia. Muitos ciclistas foram mortos por motoristas imprudentes, embora estivessem na ciclovia ou na faixa permitida para as bicicletas. Reduzir esse índice é conferir um grau civilizatório superior a uma sociedade que às vezes parece regredir.

Outra vantagem da bicicleta é que ela não comporta aglomeração. Quem se serve de metrô, trem ou ônibus, tem de se espremer como sardinha em lata, para reviver antiga expressão brasileira. Já a bicicleta coloca o ciclista em contato com o oxigênio, é um veículo barato, ajuda a manter a higidez ecológica e colabora com o fortalecimento das condições físicas e, portanto, com a saúde de quem dela se utiliza.

Pedalar é um excelente esporte e melhor exercício. Muito comum no mundo civilizado, onde há bicicletas que custam mais do que um carro. 

* José Renato Nalini é
desembargador, reitor da
Uniregistral, palestrante e
conferencista. Foi presidente
da Academia Paulista de Letras

 

  • Publicado na edição impressa de 11 de outubro de 2020