João Ferreira

O Coronel nas apostilas

Coluna de João Ferreira

O Coronel nas apostilas

Publicado em: 04 de outubro de 2023 às 17:48

Nesta semana, tive a oportunidade de ler que, neste semestre, meu filho, que frequenta o 8º ano, aprenderá sobre o coronelismo na história do Brasil. Fiquei bastante satisfeito, pois este sistema de dominação política e social sempre esteve presente na comunidade nacional.

Aproveitei a situação e pesquisei se o assunto está sendo tratado na rede pública de ensino e a apostila da Secretaria Estadual de Educação para o 9º ano também trata da matéria.

De acordo com essa apostila, “Esse sistema garantia a manutenção das oligarquias no poder, intermediadas pelos ‘coronéis’ (grandes latifundiários), que, com intervenção na política regional e local, conseguiam os votos necessários aos oligarcas, com a troca de favores ou por meio de ameaças”.

As limitações de acesso ao voto e o poderio dos coronéis causavam o “monopólio do sistema político e econômico”. O poder acabava ficando inacessível aos demais cidadãos e a perpetuação no poder das mesmas famílias era uma constante.

Infelizmente, a situação atual não é muito diferente. A presença do coronelismo ainda grassa em cidades pequenas e impõe um vício de voto, pois os eleitores são condicionados a escolher os representantes conforme o poderio financeiro e social de certos personagens do cenário paroquial.

As pequenas comunidades ainda sofrem dos males do coronelismo, com políticos avessos às práticas republicanas e democráticas. O mandonismo dos coronéis afeta desde o próprio Poder Público, a imprensa livre e a oposição.

Políticos são comprados, a imprensa é amordaçada, a oposição é esmagada e os coronéis ficam livres para administrar com autoritarismo, bem como para escolherem os sucessores conforme as próprias vontades.

O “capachismo” dos apaniguados é uma ferramenta adicional do coronelismo, posto que sempre há uma malta de aduladores disposta a fazer o trabalho sujo.

Santa Cruz do Rio Pardo está livre, por enquanto, do coronelismo. Embora o atual prefeito, Diego Singolani (PSD) tenha feito Tiro de Guerra (conforme entrevista concedida à 104,9 nesta semana), jamais agiu com autoritarismo e parece fazer um governo democrático.

Entretanto, nossa “corrutela” não está totalmente protegida contra o coronelismo. Há certos esqueletos no armário que teimam em reaparecer e assombrar a política local. Está na hora de enterrar o coronelismo em nossa cidade. Chega de fantasmas do passado para aterrorizar a nossa comuna.

 

Almoço

Em entrevista à rádio 104,9, o vereador José Nilton Fernandes (PSD) disse: “A gente sabe que, na política, não existe almoço grátis”. Então tá.

 

Amor

“As pessoas perderam o respeito um com o outro, está faltando amor”. José Nilton Fernandes (PSD).


João Ferreira

João Ferreira

João Ferreira é advogado


SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Segunda

Céu limpo
28ºC máx
13ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,57

VENDA

R$ 5,58

MÁXIMO

R$ 5,58

MÍNIMO

R$ 5,57

COMPRA

R$ 5,43

VENDA

R$ 5,75

MÁXIMO

R$ 5,63

MÍNIMO

R$ 5,57

COMPRA

R$ 6,06

VENDA

R$ 6,07

MÁXIMO

R$ 6,06

MÍNIMO

R$ 6,06
voltar ao topo

Voltar ao topo