Maurício Ferreira: apaixonado por vinhos

Como e onde surgiu o vinho

Videiras e taças são comumente vistas em pinturas do Egito Antigo

Como e onde surgiu o vinho

Sítio arqueológico na República da Geórgia

Publicado em: 30 de abril de 2022 às 02:51

Os hábitos vão se incorporando aos costumes do homem civilizado e se transformam em Cultura e, sem dúvida, esta teve o seu fortalecimento no período em que nossos ancestrais deixaram de ser caçadores e nômades e se fixaram, ocupando-se com a agricultura. Assim, o hábito de se consumir vinho diariamente nas refeições, comum na cultura de muitos países europeus, esconde a pergunta: Como e onde surgiu o vinho?

Conta a história, reza a lenda, que uma princesa persa se desiludiu ao deixar de ser a preferida do rei e, visando dar cabo à própria vida, decidiu beber uma jarra de suco de uva estragado. Não morreu! Antes, ficou mais alegre, descontraída e falando coisas engraçadas, vindo a reconquistar o monarca.

Também gosto da ideia de que no início da civilização, quando se guardavam as uvas em grandes vasos de barro, alguém as teria esquecido e meses depois ao tirar a tampa percebeu um cheiro diferente e que havia um líquido no fundo, provavelmente pelo esmagamento das uvas que estavam mais embaixo, e, ao prová-lo, gostou do sabor e mais ainda do seu efeito.

Implícito nestas duas histórias a ocorrência da fermentação espontânea, onde leveduras naturalmente presentes na casca da uva e no meio-ambiente se encarregam da fermentação, transformando o açúcar do suco da uva em álcool e, assim, fazendo surgir o vinho.

Mas é difícil responder “onde surgiu o vinho”. Ele está presente na Mitologia Grega, sendo conhecido como a bebida de Dionísio, que, na Mitologia Romana recebeu o nome de Baco.  Videiras e taças são comumente vistas em pinturas do Egito Antigo. A Bíblia faz menção que Noé, terminado o dilúvio e tendo a arca encontrado terra firme, plantou uma vinha, fez vinho, embriagou-se e ficou nu.  Não é sem motivo que as próprias escrituras alertam que o excesso de vinho faz até os sábios se desviarem do caminho.

Tarefa mais fácil é identificar qual é, comprovadamente, a região produtora de vinho mais antiga. Sobre isso, recebi com grande surpresa, em meados de novembro de 2017, a publicação feita por Stephen Batiuk, pesquisador da Universidade de Toronto, na revista “Proceeding of the National Academy of Sciences”, e replicada pelo Portal G1, onde afirma que escavações arqueológicas identificaram a região produtora de videiras selvagens domesticadas e de vinho mais antiga que se tem notícia. E não é só! Testes químicos revelaram que vestígios de substâncias encontradas em grandes vasos de barro se tratam de vinho, o qual foi datado como sendo de 6.000 A.C., isto é, com 8.000 anos de idade. Isso é vinho velho.

O sítio arqueológico fica na República da Geórgia, no leste europeu, em Gadachrili Gora, há 50 km da capital Tbilisi. Em razão do encontro de oito grandes vasos, os pesquisadores concluíram que a produção de vinho ocorria em grande escala e que a domesticação das videiras selvagens ocorreu com o único propósito de fazer vinho. Vinculada à produção de vinho foram identificados dois vilarejos que seriam do período Neolítico, que vai de 15.200 A.C até 3.000 A.C., o qual é caracterizado pelo desenvolvimento de ferramentas e da cerâmica e que foi este salto tecnológico que levou os povos do oriente-médio a avançarem sobre o Cáucaso e desenvolverem a viticultura.

A minha surpresa, que mencionei anteriormente, não foi somente pelas descobertas, mas pelo local das escavações, que fica em torno de 200 km em linha reta do Monte Ararate, onde, segundo a Bíblia, no Livro do Gênesis 8:4, a arca de Noé repousou após as águas do Dilúvio baixarem.

Será que as videiras plantadas há oito mil anos atrás na região de Gadachrili Gora são parentes daquelas trazidas por Noé? Isto não se pode afirmar, mas tudo se encaixa.

Lembrando do ocorrido com Noé, bebamos com moderação.  


Maurício Ferreira: apaixonado por vinhos

Maurício Ferreira: apaixonado por vinhos

Por Mauricio Azevedo Ferreira, Promotor de Justiça aposentado que transformou uma paixão em atividade, dedicando-se ao ensino sobre vinhos. É responsável pelo conteúdo da página no Facebook, do perfil no Instagram e do canal do YouTube Apaixonado por Vinhos, além de ministrar cursos. É certificado pela WSET — Wine & Spirit Education Trust, nível 3, e FWS — French Wine Schollar.


PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Segunda

Períodos nublados
24ºC máx
13ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,22

VENDA

R$ 5,22

MÁXIMO

R$ 5,28

MÍNIMO

R$ 5,20

COMPRA

R$ 5,09

VENDA

R$ 5,40

MÁXIMO

R$ 5,29

MÍNIMO

R$ 5,23

COMPRA

R$ 5,53

VENDA

R$ 5,53

MÁXIMO

R$ 5,57

MÍNIMO

R$ 5,51

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo