Maurício Ferreira: apaixonado por vinhos

O Casillero del Diablo é bom?

Coluna de Mauricio Azevedo Ferreira

O Casillero del Diablo  é bom?

Publicado em: 02 de setembro de 2023 às 01:19

Comecei em meu canal no Youtube, “Apaixonado por Vinhos”, uma nova série de vídeos que batizei de: “Esse vinho é bom?” O objetivo é provar e analisar os vinhos mais populares entre os brasileiros, com preço máximo de R$ 100,00. O primeiro é um campeão de vendas, Casillero del Diablo, Cabernet Sauvignon, produzido pela Concha Y Toro. É, com certeza, um dos vinhos chilenos mais consumidos no Brasil.

A Concha y Toro foi fundada em 1883 por um milionário, empresário e político, Melchor Concha y Toro, que tinha o desejo de produzir no Chile vinhos tão bons quanto os franceses. Ele construiu um belo palacete e jardins no estilo Monet. A vinícola é lindíssima e fica muito perto de Santiago, sendo uma das mais visitadas.

A origem do nome, Casillero del Diablo, remonta ao tempo do fundador. Conta a história, reza a lenda, que Don Melchor estava irritado com os constantes furtos de vinho que ocorriam à noite, na sua adega. Os vinhos eram colocados em um local junto com mantimentos, por isso era chamado de Casillero, que significa armário. Para evitar os furtos, ele espalhou que o tal “casillero” era assombrado pelo próprio demo e cuidou para que um funcionário ficasse à noite, escondido, para assustar aqueles que se atrevessem a se aproximar do local e, assim, ele resolveu o problema.

A linha Casillero Del Diablo, Reserva, embora seja a mais simples, com doze vinhos de uvas diferentes, já ganhou inúmeros prêmios. Vamos focar no Cabernet Sauvignon, que pode ser encontrado na internet pelo preço de R$ 25 a R$ 80. Sempre desconfie de preços muito baixos.

A principal uva do Chile em qualidade é a Cabernet Sauvignon e nosso vinho é produzido no Vale Central, região famosa pelos seus vinhedos de boa qualidade. Mas, não podemos ser ingênuos e pensar que este vinho vem dos melhores vinhedos. Não vem! Os melhores ficam para os vinhos mais caros. A pergunta que sempre recebo é: o Casillero del Diablo passa por madeira? O site da Concha Y Toro se limita a dizer que ele foi guardado em barricas de carvalho francês e americano. Mas não diz por quanto tempo. Por isso, presumo o tempo mínimo, que é de 3 meses. Também não explica qual o percentual do vinho passou por barrica. Eu acredito que tenha sido uma pequena parcela, mas o suficiente para ajudar a amaciar um pouco os taninos e dar notas próprias da madeira.

Degustei a safra 2021, que tem 13,5 % de álcool. Destaco que este vinho deve ser servido entre 15 a 18 °C e não precisa passar por decanter. A degustação segue quatro fases: visual, olfativa, gustativa e a conclusão (nota).

Aos olhos o vinho é vermelho rubi, profundo, ou seja, ele não é translúcido. No nariz, revela frutas vermelhas e pretas, cereja, groselha, ameixa preta e uma delicada, para não dizer fraquinha, nota de baunilha, decorrente da passagem em carvalho; além de uma nota herbácea, que transita entre pimentão verde e folha de tomate verde. Na boca, é seco, com acidez, tanino e álcool de intensidade média. Os taninos são agradáveis e macios. O corpo é pouca coisa superior a médio e tem uma boa concentração de fruta. Na boca, além das frutas referidas, também surge amora. É um vinho equilibrado, com final superior a médio, mas achei o álcool um pouco saliente, com um leve aquecimento da garganta, o que não chega a ser um defeito, mas fica o registro.

Costumo avaliar os vinhos segundo o sistema do “Wine & Spirit Education Trust – WSET, Level 3”. Assim, não atribuo uma nota, mas uma classificação ao vinho que obedece a seguinte escala: Pobre, Aceitável, Bom, Muito Bom e Excelente. Considerando os elementos acima mencionados e o preço do vinho, classifico-o como “Bom”. Importante também ressaltar que ele deve ser consumido jovem, isto é, ele não melhora com o passar dos anos, antes pode perder as suas características. Por isso, prefira as safras mais novas.

Quanto à harmonização, é um ótimo acompanhamento para carne vermelha, pode ser assada ou grelhada. Mas, para mim, a melhor harmonização do Casillero del Diablo - Cabernet Sauvignon é com hambúrguer gourmet, no pão de brioche. Quanto aos queijos, prefira os de massa dura, como o parmesão. Jamais massa mole ou fresca, como Muçarela, Feta, Burrata, pois pode dar um sabor de fósforo queimado.

Quer saber mais sobre este vinho? Assista ao vídeo no meu canal, que tem o mesmo nome do título acima ou por este link: https://youtu.be/6LX22atQ9uM


Maurício Ferreira: apaixonado por vinhos

Maurício Ferreira: apaixonado por vinhos

Por Mauricio Azevedo Ferreira, Promotor de Justiça aposentado que transformou uma paixão em atividade, dedicando-se ao ensino sobre vinhos. É responsável pelo conteúdo da página no Facebook, do perfil no Instagram e do canal do YouTube Apaixonado por Vinhos, além de ministrar cursos. É certificado pela WSET — Wine & Spirit Education Trust, nível 3, e FWS — French Wine Schollar.


SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Segunda

Céu limpo
28ºC máx
13ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,57

VENDA

R$ 5,57

MÁXIMO

R$ 5,58

MÍNIMO

R$ 5,57

COMPRA

R$ 5,43

VENDA

R$ 5,75

MÁXIMO

R$ 5,63

MÍNIMO

R$ 5,57

COMPRA

R$ 6,06

VENDA

R$ 6,07

MÁXIMO

R$ 6,06

MÍNIMO

R$ 6,06
voltar ao topo

Voltar ao topo