Maurício Ferreira: apaixonado por vinhos

“O negócio do Século XXI”

Falemos da quebra do paradigma quanto à venda de vinho

“O negócio do Século XXI”

Publicado em: 13 de maio de 2022 às 23:36

Os adultos da minha geração, na faixa de cinquenta anos, ficam surpresos com os grandes avanços tecnológicos já incorporados no dia a dia, sendo inevitável o comentário do tipo: “No meu tempo não era assim... era muito mais difícil...” Mas nada os deixa mais espantados do que quando a tecnologia proporciona uma mudança de paradigma, porque exige que sejam "deletadas" as antigas maneiras de agir e pensar para que outras sejam implementadas em substituição.

De forma simplista se pode definir paradigma como um modelo, um padrão. Assim, no campo tecnológico, temos como exemplo de quebra de paradigmas o celular em relação ao telefone fixo; a TV por assinatura em relação aos tradicionais canais de televisão e, não podemos esquecer, os serviços de streaming, como Netflix, com milhares de filmes e séries, em relação a TV por assinatura.

Não vou referir às mudanças de paradigmas relacionadas com a produção do vinho, mas à quebra do paradigma quanto à venda de vinho.

Robert Kiyosaki, autor do best-seller Pai Rico, Pai Pobre, em seu livro o “Negócio do Século XXI”, apresenta uma mudança de paradigma que, segundo ele, já se encontra em movimento. Ele expõe que no mundo profissional há dois tipos de pessoas, de um lado, as que correm atrás do dinheiro e, do outro, aquelas que têm o dinheiro. Os primeiros seriam os pequenos empresários, autônomos, profissionais liberais e trabalhadores. Vivem no que ele batizou de corrida de rato, fazendo alusão àqueles camundongos que são colocados em uma gaiola onde há uma roda. O ratinho corre, corre, mas não sai do lugar. Tais pessoas trabalham para ganhar dinheiro e poder pagar as contas. Pagam as contas, ficam sem dinheiro e necessitam voltar a trabalhar.   Do outro lado estariam os proprietários de grandes indústrias e de redes de lojas, além dos investidores, que possibilitam a criação de grandes empresas e negócios. 

A solução, segundo Robert Kiyosaki, somente é possível através da quebra deste paradigma e apresenta, em substituição a uma estrutura de negócio descentralizada, a venda direta realizada de pessoa para pessoa, inclusive utilizando as ferramentas disponíveis nas redes sociais e na internet. Mas se fosse só isso, não se sairia da corrida de ratos.  O autor abre os olhos de muitos ao afirmar que alguns empregados e autônomos consideram que é necessário ter nascido com uma espécie de gene especial para ser empreendedor. Porém, segundo ele, é perfeitamente possível desenvolver competências e habilidades para ser bem-sucedido no mundo corporativo. E, como modelo de negócios, ele apresenta o marketing em rede, ou marketing multinível, no qual se pode atuar, mesmo sem ter qualquer tipo de experiência prévia. Tudo o que é necessário seria seguir o modelo ofertado, ir em frente e agir na formação de uma equipe, que gerará uma renda residual, que será recebida continuamente. Lembrando que, em relação aos imóveis, o valor da locação é uma renda residual que o proprietário recebe. Por fim, também esclarece que é de grande importância a escolha de uma empresa que oferte produtos de boa aceitação. Esses são alguns dos muitos motivos pelos quais ele afirma, de forma enfática, que o marketing de rede é o negócio do século XXI.

Robert Kiyosaki não está sozinho, John Naisbitt, autor do sucesso literário “Megatrends – As Megatendências” - já afirmou em de 1982 que uma das futuras transformações do mundo corporativo é a substituição de uma linha vertical de hierarquia para a formação de Network (redes de pessoas para a distribuição de produtos e serviços).

Assim, diante do aumento do consumo de vinho no país nos últimos anos e considerando que a quantidade per-capita consumida ainda é pífia, mesmo comparada com a Argentina  e o Chile e de olho nesta “Megatendência”,  a Grand Cru, uma das maiores importadoras de vinho do Brasil, com mais de 100 lojas, próprias e franqueadas, com  portfólio de mais  de mil rótulos, criou o Social Club Grand Cru e a figura do seu Embaixador, o qual pode obter oito formas diferentes de renda, dentre elas a tão desejada renda residual através do marketing multinível.

Quer saber mais? Faça contato.


Maurício Ferreira: apaixonado por vinhos

Maurício Ferreira: apaixonado por vinhos

Por Mauricio Azevedo Ferreira, Promotor de Justiça aposentado que transformou uma paixão em atividade, dedicando-se ao ensino sobre vinhos. É responsável pelo conteúdo da página no Facebook, do perfil no Instagram e do canal do YouTube Apaixonado por Vinhos, além de ministrar cursos. É certificado pela WSET — Wine & Spirit Education Trust, nível 3, e FWS — French Wine Schollar.


PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Segunda

Períodos nublados
24ºC máx
13ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,22

VENDA

R$ 5,22

MÁXIMO

R$ 5,28

MÍNIMO

R$ 5,20

COMPRA

R$ 5,09

VENDA

R$ 5,40

MÁXIMO

R$ 5,29

MÍNIMO

R$ 5,23

COMPRA

R$ 5,53

VENDA

R$ 5,53

MÁXIMO

R$ 5,57

MÍNIMO

R$ 5,51

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo