Maurício Ferreira: apaixonado por vinhos

Vinho em lata é bom?

O grande mérito do vinho em lata é chegar em locais em que dificilmente se beberia vinho, em razão do ritual exigido

Vinho em lata é bom?

Publicado em: 25 de fevereiro de 2022 às 16:18
Atualizado em: 26 de fevereiro de 2022 às 04:15

No último final de semana recebi a visita do Beto e da Rosinha. Sábado abafado. Beto chegou com o seu já conhecido calção colorido, chinelo de dedos e diante da piscina, exclamou: “Que beleza, a água está cristalina”. Sabendo que ele é amante d 'água, já fui dizendo: “Vai entrando que vou pegar umas geladas”. Mal falei e escutei: Tchibum!  Seguido de: “Está uma delícia! Você não vem Rosinha?” Em poucos minutos estavam se refrescando na prainha da piscina, onde era possível ficar sentado, com água na altura do peito, e massagear as costas e os pés com fortes jatos d ́água.

Faltava eu! Cheguei com uma bolsa térmica repleta de latinhas e gelo, que ajeitei próximo à prainha, à distância da mão, sob um guarda-sol. Sem cerimônia, Beto esticou o braço e abriu a bolsa e sem entender perguntou: “Que é isso? Latinha de cerveja cor de rosa.” Curiosa, Rosinha esticou os olhos e pegou uma latinha e já ralhou: Você não leu! É vinho em lata! É Rosé”. Beto pegou a latinha das mãos de Rosinha, abriu-a e levantou em minha direção, como que fazendo um brinde e, sem pensar, soltou: “Eu gosto de cerveja em lata e vou provar vinho enlatado em atenção ao amigo. Cadê a taça? Não precisa de taça? ”. Bastou Rosinha levantar as sobrancelhas e franzir a testa para Beto entender a reprovação da esposa. Ele tentou consertar. Deixou a latinha na borda da piscina e, com as duas mãos, deslizava repetidamente o polegar na ponta dos demais dedos, e falou com ar zombeteiro: “Ora, o nosso anfitrião, apaixonado por vinhos, é cheio de ritual, cheio de firulas e pensei que na casa dele só se tomava vinho em taça”. E deu uma sonora gargalhada.   

Esta foi a deixa que eu esperava: “Meu querido Beto, este é o objetivo do vinho em lata, ser descomplicado e facilitar aqueles momentos e locais em que é difícil realizar o ritual de retirar a cápsula de alumínio, sacar a rolha e servir o vinho em delicadas taças, exatamente como aqui na piscina.  Mas se você achar necessário posso arrumar um copinho descartável. ”  Ele sorriu e dispensou o copo: “não precisa”. Em seguida, virou a latinha, como se fosse cerveja e ouviu da Rosinha: Vai com calma!

Alertei: “Rosinha, mais no fundo da bolsa térmica tem latinhas de espumante Procceco”. Ela abriu um largo sorriso, pegou duas latinhas, serviu uma para mim e confirmou: “Amo espumante! ”

Beto não se conteve e fez a pergunta que estava enroscada na garganta: “Afinal, vinho em lata é bom? ” Com satisfação fiz minha avaliação:

“O grande mérito do vinho em lata é chegar em locais em que dificilmente se beberia vinho, em razão do ritual exigido: na piscina, na praia, nas salas de cinema e de espetáculo, baladas, no carnaval de rua e nos piqueniques.  Com toda a sua praticidade, versatilidade e comodidade ele não precisa ser bom, basta ser agradável e geralmente é.”

“Trata-se de um vinho de baixo custo, jovem, sem passagem por madeira, frutado, se for tinto tem taninos muito macios. O álcool não é elevado, em torno de 12%, e foi pensado para ser servido geladinho. Você não precisa de taça. Logo, não queira girar a lata para sentir os aromas, não pague este mico. Não estou dizendo que vinho em lata não tem aromas. Tem sim, geralmente de frutas, no caso do rosé são silvestres, meio azedinhas, mas você vai percebê-los ao beber. Quem preferir pode colocar o vinho em um copo descartável. Eu deixo na lata para não esquentar. ”

Beto tomou mais um gole da latinha de rosé e concordou: “Realmente ele é agradável e dá a sensação de refrescância, bebendo na piscina, melhor ainda”. “O meu Procecco também é muito refrescante”, emendou Rosinha.  

Faça como o Beto, não tenha preconceitos, quando for difícil realizar o gratificante ritual de abrir uma garrafa, prefira uma latinha de vinho.


Maurício Ferreira: apaixonado por vinhos

Maurício Ferreira: apaixonado por vinhos

Por Mauricio Azevedo Ferreira, Promotor de Justiça aposentado que transformou uma paixão em atividade, dedicando-se ao ensino sobre vinhos. É responsável pelo conteúdo da página no Facebook, do perfil no Instagram e do canal do YouTube Apaixonado por Vinhos, além de ministrar cursos. É certificado pela WSET — Wine & Spirit Education Trust, nível 3, e FWS — French Wine Schollar.


PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Segunda

Períodos nublados
24ºC máx
13ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,23

VENDA

R$ 5,23

MÁXIMO

R$ 5,28

MÍNIMO

R$ 5,20

COMPRA

R$ 5,09

VENDA

R$ 5,40

MÁXIMO

R$ 5,29

MÍNIMO

R$ 5,23

COMPRA

R$ 5,53

VENDA

R$ 5,54

MÁXIMO

R$ 5,57

MÍNIMO

R$ 5,51

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo