Maurício Ferreira: apaixonado por vinhos

Vinho Vegano, Orgânico e Biodinâmico

Atualmente, nos mais diversos setores da cultura, há um retorno às origens

Vinho Vegano, Orgânico e Biodinâmico

Publicado em: 07 de maio de 2022 às 01:51

A cultura evolui como o vai e vem das ondas do mar, que leva algo para a praia e retira desta aquilo que a água possa carregar. Muitas vezes retorna para a praia o que dela foi retirado tempos atrás. É o novo se misturando com o velho e se transformando em novidade para quem está na praia e só percebe o momento presente.

Atualmente, nos mais diversos setores da cultura, há um retorno às origens. Na culinária se nota a valorização dos alimentos naturais e a cocção lenta destes, em fogo brando, comum nos fogões à lenha de antigamente, quando nossos avós, com famílias numerosas, utilizavam grandes panelas para pequenas aberturas de fogo. Alguns Chefs jovens apregoam, como se fosse uma grande novidade, que desta forma o alimento fica muito mais saboroso. Isso minha mãe já sabia desde de menina, pois aprendera com a mãe dela. 

Sob esta ótica, o mundo do vinho também recebe influxos do passado, os quais são percebidos como novidades pelos desavisados. O destaque fica para os Vinhos Vegano, Orgânico e Biodinâmico. 

Talvez soe estranho falar em Vinho Vegano e com certeza se ouve a pergunta: “Mas vai carne no vinho?”  Certamente que não. Vinho não tem carne. Mas é necessário compreender que, resumidamente, Vegano é aquele que fez a opção, inclusive alimentar, de não consumir produtos de origem animal ou que tenham tido contato durante a sua preparação com produtos de origem animal. Ocorre que, na elaboração do vinho, inicialmente ele se apresenta turvo, sendo necessário submetê-lo a um processo de clarificação. E as substâncias mais conhecidas responsáveis por deixarem o vinho límpido são de origem animal, como a albumina da clara do ovo e a caseína do leite. Embora estas substâncias não permaneçam no vinho, este já não pode ser considerado Vegano, em razão do contato ocorrido. 

No Brasil, como em todo o mundo, de olho neste novo mercado, já se produz vinho cuja clarificação não recebe adição de produto de origem animal. Tais vinhos, quando devidamente certificados, podem receber o selo “Vegan”.

De forma imprópria, alguns vinhos são chamados de orgânicos e biodinâmicos, mas, na verdade, é o vinhedo que pode ser reconhecido como tal. Dada a necessidade de se alimentar a humanidade, que teve um grande crescimento vegetativo depois da primeira e segunda guerras mundiais, foram desenvolvidos os adubos, pesticidas e inseticidas, os quais cumpriram o seu papel e também beneficiaram a viticultura. No entanto, hoje é notório que o abuso destas substâncias pela agricultura acarretou graves problemas ambientais e até de saúde pública.

Em reação a esta situação surgiram a agricultura e viticultura sustentáveis que, embora continuem empregando produtos químicos, o fazem em pequena escala, na mínima quantidade necessária. Um passo além está a viticultura orgânica, que se abstém da utilização de qualquer produto químico. Mas este sonho somente é possível em locais de baixa umidade, onde a vinha não fique sujeita ao desenvolvimento de fungos e outras pragas. Por isso, o Chile tem grande produção orgânica, em razão de duas barreiras físicas que envolvem os vales vinícolas: a Serra da Costa e a Cordilheira dos Andes. Mas o paraíso da viticultura orgânica está na Alsácia, na França, que está protegida das chuvas e da umidade pela Cadeia dos Montes Vosges.

Já a agricultura e a vinicultura biodinâmica são um capítulo à parte e refletem os ensinamentos da Antroposofia. Um dos seus idealizadores foi o filósofo austríaco Rudolf Steiner. Todas as atividades na vinha são regidas pelas fases e ciclos lunares. A vinha deve se encontrar não somente em harmonia com o meio ambiente, mas também em harmonia com o cosmos. São utilizados certos “preparados” como adubo. O mais conhecido é uma mistura de substâncias orgânicas que são colocadas em chifres de boi e enterradas por alguns meses (um equinócio). Garantem que este produto, depois de desenterrado, possui propriedades que não possuía anteriormente.

Na próxima vez que for escolher seu vinho, fique de olho no rótulo e veja se ele é Vegano, Orgânico ou Biodinâmico. Faltou falar dos vinhos Naturais. Fica para outra oportunidade.


Maurício Ferreira: apaixonado por vinhos

Maurício Ferreira: apaixonado por vinhos

Por Mauricio Azevedo Ferreira, Promotor de Justiça aposentado que transformou uma paixão em atividade, dedicando-se ao ensino sobre vinhos. É responsável pelo conteúdo da página no Facebook, do perfil no Instagram e do canal do YouTube Apaixonado por Vinhos, além de ministrar cursos. É certificado pela WSET — Wine & Spirit Education Trust, nível 3, e FWS — French Wine Schollar.


PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Segunda

Períodos nublados
24ºC máx
13ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,23

VENDA

R$ 5,23

MÁXIMO

R$ 5,28

MÍNIMO

R$ 5,20

COMPRA

R$ 5,09

VENDA

R$ 5,41

MÁXIMO

R$ 5,29

MÍNIMO

R$ 5,23

COMPRA

R$ 5,53

VENDA

R$ 5,53

MÁXIMO

R$ 5,57

MÍNIMO

R$ 5,51

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo