Social: Netto Andrade

Símbolo da boemia, Sarau criou identidade para chamar de sua

Símbolo da boemia, Sarau criou identidade para chamar de sua

Música ao vivo, um bom drinque para acompanhar e gente com quem jogar conversa fora. O Sarau surgiu assim, descontraído, numa época em que não havia coisa assim em Ourinhos.

Começou em 2013 com um estabelecimento pequeno — “24 horas da Cerveja” —, mas logo percebeu que o espaço não seria suficiente para abrigar a sede por diversão ourinhense. 

O proprietário, Júlio César Tubino, lembra com detalhes dos primeiros passos. A ideia de abrir um bar para onde vão desde executivos e empresários até jovens antes da balada animou o público.

“Sarau significa encontro cultural, e era justamente essa a ideia. Som ao vivo todos os dias, parcerias com escolas de música”, explica. 

Hoje localizado na rua Euclides da Cunha, 231, em Ourinhos, o local é palco para conversas de happy hour — depois do expediente — e também de encontros de casais ou amigos. “O Sarau é um lugar para se frequentar em qualquer momento da vida”, diz.

Fundador do Sarau, Júlio César Tubino começou com o “24 Horas da Cerveja”

Na pandemia, é claro, o Sarau teve que se adaptar e viu a renda cair drasticamente. “Ficamos fechados, fomos bastante afetados. Cortamos investimentos, diminuímos custos e começamos a abrir às segundas-feiras”, explica. 

A saída deu certo, e o estabelecimento segue de portas abertas. Ainda não há data marcada para o final da pandemia, mas Júlio espera que tudo volte a ser como antes. 

No carnaval, por exemplo, não há quem não passe pelo Sarau para tomar pelo menos um drinque. Em datas comemorativas como essa quase não há espaço nas mesas. Agora, pelo distanciamento social, elas estão completamente separadas.

O Sarau é frequentado sobretudo por jovens entre 20 a 35 anos, mas a faixa etária não é regra. “Atendemos todos os públicos”, explica Júlio.

Não é raro encontrar conhecidos de outras cidades no Sarau. O bar ficou regionalmente conhecido e, nas ruas, quando se pergunta a alguém sobre um lugar tranquilo para descontrair, o Sarau sempre está entre as indicações.

A repercussão do Sarau também se dá pela intensa presença nas redes sociais, mas não é só isso que o levou à evidência. 

Com o propósito de fomentar a cultura desde a sua fundação, o bar contrata músicos de toda a região para tocar nas noites acaloradas que promove. Os santa-cruzenses Diego e Débora Catalano, por exemplo, são presença constante no local. 

As apresentações, além disso, vão desde o rock acústico ao sertanejo universitário. Talvez por isso, alguns dos clientes são fiéis de carteirinha ao Sarau.


Social: Netto Andrade

Social: Netto Andrade

Netto é colunista social do DEBATE


PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Quinta

Períodos nublados
32ºC máx
19ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,44

VENDA

R$ 5,44

MÁXIMO

R$ 5,44

MÍNIMO

R$ 5,44

COMPRA

R$ 5,44

VENDA

R$ 5,77

MÁXIMO

R$ 5,61

MÍNIMO

R$ 5,61

COMPRA

R$ 6,17

VENDA

R$ 6,18

MÁXIMO

R$ 6,18

MÍNIMO

R$ 6,17

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo