CULTURA

Vila dá o tom da moda

Vila dá o tom da moda

Quarta, 26 de outubro de 2016

Voluntárias da vila Divineia estão tendo aulas de maquiagem com Natália Locali

Voluntárias da vila Divineia estão tendo aulas de maquiagem com Natália Locali



A coleção de roupas produzida pelas mulheres do “Ateliê Alinhavando Sonhos”, do Cras (Centro de Referência de Assistência Social) “Betinha”, do bairro São José, será mostrada à população no próximo dia 8.

As 15 peças feitas por mulheres de todo o território dos arredores do bairro São José — entre elas calças, saias, blusas e vestidos —, serão apresentadas no Palácio da Cultura às 19h30. A entrada é gratuita. As modelos são adolescentes da vila Divineia e todo o processo envolverá pessoas da comunidade.

Além das costureiras e modelos, o desfile contará com o apoio de pessoas da comunidade que ficarão responsáveis pela maquiagem e cabelo das modelos. Para tanto, o grupo recebe aulas de cabelo e maquiagem semanalmente, há um mês. O responsável por orientar a produção dos cabelos é o cabeleireiro André Luiz Martins. Já as aulas de maquiagem estão a cargo da maquiadora Natália Locali.

André conta que ficou sabendo do projeto por meio de uma amiga jornalista, que acompanha o processo. “Sempre tive vontade de realizar trabalho voluntário na minha área e vi no desfile uma ótima oportunidade. Depois, passei a ideia para a Natália, com quem trabalho, que abraçou a causa. Estamos felizes e realizados. A equipe é muito interessada e as aulas fluem com muita positividade”, garante o cabeleireiro.

Além das oficinas de cabelo e maquiagem, as 15 modelos que apresentarão os “modelitos” recebem aulas de passarela com a psicóloga Lívia Maria Rosseto Ortega. É ela, ainda, a responsável pela criação das peças confeccionadas no ateliê. É que, antes de se formar em psicologia, Lívia frequentou aulas em uma faculdade de moda.

A professora de costura Regina Terezan Mariani conta que as peças desenhadas pela psicóloga tiveram o conceito definido após pesquisa com as próprias costureiras. “A coleção foi inspirada na contracultura no que diz respeito às formas e a cartela de cores. No caso dos adereços, nos inspiramos na arquitetura moderna brasileira”, conta.

O desfile de moda faz parte do projeto “Fala Vila”, uma parceria entre a secretaria de Assistência Social, secretaria de Cultura e Associação de Moradores da Vila Divineia. A arte e a moda estão sendo usadas como instrumentos para que a comunidade rompa preconceitos ainda existentes e lute pela emancipação comunitária.

Iniciado em junho deste ano, o “Fala Vila” tem o objetivo de quebrar barreiras existentes entre a vila e a cidade. O primeiro passo foi a produção de um documentário sobre uma figura querida da Divineia, o “João Nervoso”. Uma oficina de grafite e o projeto fotográfico Salgadinhos também foram realizados. Paralelo ao desfile, são desenvolvidas oficinas de vídeo e música com os adolescentes.

A intenção é comercializar as peças desfiladas e também produzir novas para serem vendidas como coleção própria do ateliê.
SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Sexta

Períodos nublados com aguaceiros e tempestades
30ºC máx
19ºC min

Durante a primeira metade do dia Céu encoberto com tendência na segunda metade do dia para Céu encoberto com chuva moderada

COMPRA

R$ 5,50

VENDA

R$ 5,50

MÁXIMO

R$ 5,54

MÍNIMO

R$ 5,50

COMPRA

R$ 5,48

VENDA

R$ 5,81

MÁXIMO

R$ 5,68

MÍNIMO

R$ 5,64

COMPRA

R$ 6,67

VENDA

R$ 6,67

MÁXIMO

R$ 6,74

MÍNIMO

R$ 6,66
voltar ao topo

Voltar ao topo