DIVERSOS

Prefeito Otacílio diz que não há imagens contra Severo no "caso pendrive"

Prefeito Otacílio diz que não há imagens contra Severo no

Sexta, 13 de dezembro de 2019

Otacílio afirma que câmera no

gabinete ‘é falsa’ e não filma nada


André H. Fleury Moraes

Da Reportagem Local



Em entrevista coletiva na noite de segunda-feira, 2, após a sessão da Câmara que acompanhou sentado ao lado do ex-presidente da Codesan, Cláudio Agenor Gimenez, o prefeito Otacílio Parras (PSB) afirmou que a oposição “trama” para destruir o governo. “Todos os dias, o presidente da Câmara se reúne com os vereadores da oposição, e não da situação, a portas fechadas”. Para o prefeito, o ato significa que “alguma coisa está sendo tramada”. Ele voltou a ratificar sua versão sobre o caso do “pendrive”, mas admitiu que não existem imagens para provar as acusações contra o vereador Luciano Severo.

Otacílio chegou ao recinto da Câmara após a votação do requerimento que pedia a instalação de uma Comissão Processante contra ele, apresentado pelo ex-vereador Luiz Carlos “Psiu” Novaes Marques. O pedido foi rejeitado por unanimidade de votos.

Segundo o prefeito, a votação unânime indica que “houve um acordo entre a presidência da Câmara e a oposição” para que os vereadores rejeitassem o pedido. Ele atribuiu o voto dos oposicionistas, contrários à cassação, ao vídeo que publicou, dias antes da sessão, nas redes sociais. Na gravação, Otacílio sugere estar sendo perseguido “pelo mesmo grupo” que derrotou há sete anos.

O prefeito também revelou que pediu aos vereadores que o apoiam para aprovarem o pedido de abertura de uma Comissão Processante para investigá-lo, mas que não teria sido ouvido. “Essa é a evidência de que não tenho influência nas votações”, afirmou.

Sem imagens

Na entrevista, Parras manteve a versão de entrega do “pendrive” e do envelope, que comprometeriam Severo, num episódio que teria acontecido há dois anos. No entanto, admitiu que as “provas” contra o vereador são apenas “testemunhais”, no caso ele próprio e os ex-secretários Renan Alves e Maurício Salemme Corrêa. Otacílio disse que Severo tentou “corrompê-lo moralmente” ao oferecer um “pendrive” com vídeos das testemunhas no plenário da CPI e um envelope com as perguntas que seriam feitas ao prefeito.

“As provas são testemunhais”, repetiu. Ele chegou a comparar o caso com um homicídio, alegando que “uma pessoa que mata outra é presa e condenada, sobretudo, pelas testemunhas”. Ele não descarta usar o ex-secretário de Administração, Maurício Salemme, como uma delas. “É uma pessoa idônea na sociedade”, afirmou o prefeito.

Otacílio sugeriu que existe um HD (armazenamento) num dos computadores da prefeitura contendo as imagens da “CPI das Horas Extras” extraídas do suposto ‘pendrive’. O fato, entretanto, é uma prova frágil, já que certamente não há indicação de quem gravou o arquivo no HD. “Na época eu fui aconselhado a não denunciar o Severo, mas hoje eu me arrependo disso”, afirmou. “Eu deveria ter acionado o promotor imediatamente, Aí, sim, daria prisão ao Severo”.

O DEBATE questionou o prefeito sobre a existência de imagens da suposta entrega do pendrive ou do envelope, já que o prédio da prefeitura é totalmente monitorado por uma empresa terceirizada. “Não tem imagens. O gabinete da prefeitura nunca foi e não é monitorado. Quando eu assumi o mandato, havia muitas conversas tolas de fornecedores e empresários tentando, como se diz, corromper. Então, foi colocada uma câmera num canto do gabinete e os empresários foram avisados para nem tentar a corrupção. Mas depois de alguns meses, quando todo mundo ficou sabendo que não havia corrupção, a câmera falsa foi retirada. Nunca teve câmera verdadeira no gabinete”, contou.

A reportagem perguntou, então, se houve algum tipo de corrupção oferecida por algum empresário durante o período. “No começo da administração, certo? Não diretamente, mas insinuações sempre existiram. Só que elas nunca foram aceitas e eu até mandei abrir uma janela no gabinete”, disse Otacílio.

Ainda na mesma entrevista, o prefeito admitiu que não contou toda a história do “pendrive”, alegando que a versão ainda é parcial. “Poderia falar mais coisa”, sugerindo que ainda omite outras informações. Otacílio, porém, descarta novos pedidos de cassação de mandatos. “A Câmara está dividida. Hoje, não há espaço nem para cassar prefeito e nem vereador”, disse. 



  • Publicado na edição impressa de 8/12/2019


SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Sexta

Períodos nublados com aguaceiros e tempestades
30ºC máx
19ºC min

Durante a primeira metade do dia Céu encoberto com tendência na segunda metade do dia para Céu encoberto com chuva moderada

COMPRA

R$ 5,50

VENDA

R$ 5,51

MÁXIMO

R$ 5,54

MÍNIMO

R$ 5,50

COMPRA

R$ 5,48

VENDA

R$ 5,81

MÁXIMO

R$ 5,68

MÍNIMO

R$ 5,64

COMPRA

R$ 6,67

VENDA

R$ 6,67

MÁXIMO

R$ 6,74

MÍNIMO

R$ 6,66
voltar ao topo

Voltar ao topo