DIVERSOS

'Vou seguir o Plano São Paulo, darei suporte à saúde pública e quero ser o melhor prefeito da história'

'Vou seguir o Plano São Paulo, darei suporte à saúde pública e quero ser o melhor prefeito da história'

Publicado em: 18 de janeiro de 2021 às 18:54
Atualizado em: 30 de março de 2021 às 02:50

Diego Singolani assume a cadeira administrativa, e semana já começa com adversidades após duas fortes chuvas

André Fleury Moraes

Da Reportagem Local

Diego Henrique Singolani Costa acorda cedo, antes das 7h, porque neste horário já precisa estar na sede da Codesan, na avenida Coronel Clementino Gonçalves. A autarquia, diz Diego, precisa ser acompanhada de perto. Duas vezes por semana, após passar pela Codesan, ele também vai à Santa Casa de Misericórdia, que está sob intervenção municipal. “É meu berço”, lembra.

Essa é a primeira parte da rotina diária do prefeito Diego Singolani, que sentou, pela primeira vez, na cadeira principal da prefeitura de Santa Cruz na segunda-feira, 4. “Foi uma mistura de frio na barriga e ansiedade para enfim assumir o governo”, diz Diego.

A semana já começou com novas demandas a que o ex-secretário de Saúde não estava acostumado. As fortes chuvas que atingiram o município causaram estrago em alguns pontos da cidade. Árvores caíram e outros locais chegaram a alagar.

Mas tudo aconteceu às pressas. Na quarta-feira, Diego participou da eleição do Civap (Consórcio Intermunicipal do Vale do Paranapanema) em Assis. Chegou a Santa Cruz ainda durante a tarde e passou, segundo disse, em cada um dos pontos afetados pela chuva.

“Chamei o pessoal da Codesan para conversar e perguntei por que havia acontecido aquilo e o que poderíamos fazer para evitar no futuro, o que é o principal”, disse. Diego também diz que a mudança que fez em pastas estratégicas foi essencial para começar bem o governo.

“O foco dos trabalhos passou a ser 50% de planejamento e a outra metade é para se resolver o que acontece no município”, explica. Segundo o prefeito, os novos secretários já se sentem praticamente em casa e a adaptação não foi difícil.

Um dos primeiros atos de Diego foi a compra de mais de mil luminárias de LED que a prefeitura possuía em saldo com o Civap. “Não garanto que vamos trocar a iluminação na cidade toda. Mas o plano é ampliar de maneira expressiva”.

Os próximos passos devem se voltar à observação do futuro parque ecológico municipal. “Temos já algumas demandas para serem melhoradas no local”, diz. Dois projetos de ordem financeira já foram encaminhados à Câmara e devem ser votados na primeira sessão extraordinária do ano, que acontece nesta segunda-feira, 11.

A pandemia é a maior preocupação no momento. E a maior expectativa está na vacina. Na quinta-feira, 7, o governo de São Paulo anunciou que a Coronavac — imunizante produzido pelo Instituto Butantan — possui 78% de eficácia contra casos leves e 100% contra moderados e graves. “É um alívio”, assinala o prefeito.

Ele diz que vai seguir o Plano São Paulo, elaborado pelo governo do Estado, e que o principal investimento agora precisa ser na Saúde.

Na primeira semana, Diego já se reuniu com empresários, vereadores e munícipes de Santa Cruz. A agenda está cheia, e há aqueles que querem apenas o visitar. No último dia 7, por exemplo, ele recebeu um desenho feito pelo adolescente Ismael Nascimento, de apenas 12 anos. Está sobre sua mesa, no gabinete.

Na sexta-feira, 8, ainda pela manhã, o prefeito foi a Sodrélia para acompanhar os trabalhos da subprefeitura, cujo titular — Terciliano José Soares — não pretende mudar. A subprefeita de Caporanga, Sílvia Lazzarin, também vai permanecer no cargo.

Os trabalhos têm sido intensos. Apesar das poucas horas de sono diárias, o entusiasmo esconde qualquer cansaço que pudesse afetar a primeira semana do prefeito Diego. Ele diz que tem trabalhado entre 12 a 13 horas por dia. “Mas é uma realização”, diz.

Diego também considera que o bom início de gestão se deve à “casa organizada”, como se refere à situação deixada pelo ex-prefeito Otacílio Parras (PSB) na prefeitura. “Peguei uma casa reformada da infraestrutura até o telhado. E com carro zero na garagem”.

Após o anúncio de que as aulas presenciais nas escolas do município voltam a partir do dia 28, Diego também já adianta que o transporte escolar também estará ativo. Os treinamentos de servidores para o retorno às aulas acontecem a partir desta semana, mas tudo vai depender do monitoramento da situação da covid-19 no município. Por enquanto, a agenda está mantida.

Também nesta semana, a secretaria de obras vai participar de uma reunião sobre o Plano Diretor, que será renovado a partir deste ano.

Marilsa Singolani, mãe de Diego, já é a presidente do Fundo Social e não esconde o entusiasmo. “Ela já disse que vai fazer cursos e que quer promover ações para a sociedade”, lembra Diego, orgulhoso.

Apesar das declarações do ex-prefeito Otacílio Parras (PSB) de que será candidato em 2024, e que o futuro de Diego está em “voos mais altos” — como cargos importantes no governo estadual ou mesmo no Congresso —, o prefeito garante que não vai abandonar a prefeitura em 2022. “Serei prefeito nos próximos quatro anos. E, quem sabe, oito. Por que não?”, diz ele, que reafirma se empenhar para ser o melhor prefeito da história. 



  • Publicado na edição impressa de 10 de janeiro de 2020


PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Sábado

Céu nublado com aguaceiros e tempestades
27ºC máx
19ºC min

Durante a primeira metade do dia Períodos nublados com aguaceiros e tempestades com tendência na segunda metade do dia para Céu encoberto com chuva moderada

COMPRA

R$ 5,59

VENDA

R$ 5,59

MÁXIMO

R$ 5,68

MÍNIMO

R$ 5,57

COMPRA

R$ 5,55

VENDA

R$ 5,89

MÁXIMO

R$ 5,82

MÍNIMO

R$ 5,72

COMPRA

R$ 6,69

VENDA

R$ 6,70

MÁXIMO

R$ 6,80

MÍNIMO

R$ 6,67

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo