POLÍTICA

Após polêmica, Juninho devolve notebook à Câmara

Vereador recebeu um computador novo no início do ano, mas agora garante que nunca pediu o aparelho

Após polêmica, Juninho devolve notebook à Câmara

Juninho mostra o notebook na tribuna, anunciando a devolução

Publicado em: 27 de novembro de 2021 às 01:21
Atualizado em: 03 de dezembro de 2021 às 18:37

Sérgio Fleury Moraes

Num ato insólito, o vereador Juninho Souza (Republicanos) levou seu notebook à tribuna, ergueu o computador e anunciou que o estava devolvendo à Câmara. “Nunca pedi este notebook e não preciso dele. Pode vender e pagar cirurgias ou exames que o povo está necessitando”, disse.

A cena aconteceu na noite de segunda-feira, 22, durante a sessão legislativa, após a leitura de um requerimento em que Juninho atacou o presidente por anunciar em emissora de rádio que a Câmara bancou despesas de aproximadamente R$ 2 mil no gabinete do vereador republicado.

Juninho requisitou os gastos do Legislativo com a compra de armário, pastas e outros materiais de escritório, que totalizaram R$ 632,10. Com os documentos, apresentou um pedido de explicação da declaração do presidente Cristiano Miranda (PSB) à rádio 104 FM e insinuou que o governista seria “mentiroso”.

“Antes de divulgar qualquer informação, principalmente em relação a gastos de dinheiro público deste parlamentar, procure se informar melhor para não correr o risco de ser desmascarado e pego em uma mentira flagrante”, consta no requerimento do parlamentar.

Juninho Souza, entretanto, se esqueceu da compra do notebook que teria ele mesmo solicitado à presidência da Câmara e que agora anunciou que vai devolver. “Colocaram na minha conta um notebook de quase R$ 5 mil, mas eu não pedi computador nenhum”, afirmou na segunda-feira.

Cristiano Miranda subiu à tribuna em seguida para responder as críticas do colega, que qualificou de “pura demagogia”. Segundo o presidente, no início da atual legislatura nem todos os vereadores tinham notebooks fornecidos pela Câmara, e Juninho Souza era um deles.

Miranda, presidente da Câmara, criticou ‘sensacionalismo’

O presidente disse que o vereador realmente não precisa de notebook, mas pediu um novo no início do ano. “Somente hoje, ele ficou cinco horas com seu assessor dentro do gabinete”, disse, referindo-se ao ex-vereador “Psiu” Marques, que é uma espécie de assessor informal de Juninho Souza e supostamente teria redigido o requerimento.

Para Cristiano, aliás, Psiu é o “controle remoto” de Juninho Souza, passando informações sobre procedimentos a adotar inclusive durante as sessões da Câmara: “Para que um computador se o assessor determina o que ele deve fazer?”. Depois, disse que “Psiu” conseguiu a proeza de manipular totalmente o colega de Câmara.

Segundo o presidente, em fevereiro, segundo mês da legislatura atual, Juninho Souza pediu um notebook. “Eu determinei ao oficial Miller da Silva Zecca para ver se havia algum aparelho sobrando e a imediata entrega ao vereador. O funcionário levou ao Juninho, mas ele exigiu um novo”, contou.

A Câmara, de acordo com Cristiano, abriu um processo licitatório e comprou um notebook novo, que foi entregue ao gabinete de Juninho Souza. “Mas agora ele vem com esta palhaçada e anuncia a devolução só para fazer graça”, criticou, dizendo que o colega pratica “uma política nojenta”.

Outra polêmica entre os dois vereadores foi o fato de Juninho afirmar, na tribuna, que chegou a devolver dinheiro da Câmara que seria usado numa viagem.

Ele gravou um vídeo na época, anunciando a devolução e se gabando de não usar dinheiro público. “Eu viajei com R$ 1 mil para São Paulo, mas devolvi integralmente o dinheiro à Câmara. Não gastei nada, mas consegui a promessa de uma verba de R$ 225 mil para Santa Cruz, por intermédio da deputada Letícia Aguiar”, disse na tribuna.

Para Cristiano, a história é diferente. “Naquele dia em que o Juninho pediu dinheiro para viajar, eu nem estava em Santa Cruz, pois participava de um evento em Ourinhos. Eram 15h e liguei para os funcionários, pedi para entrar em contato com o contador, que trabalha apenas no período da manhã, e fizemos um esforço para disponibilizar os recursos. No dia seguinte, o vereador publica um vídeo nas redes sociais informando que havia devolvido o dinheiro”, disse o presidente da Câmara. “Qual o motivo disso?”, questionou Cristiano, sugerindo hipocrisia.

Não é a primeira vez que Juninho Souza e Miranda se digladiam na tribuna e trocam acusações sobre supostas mentiras. Em setembro, quando o vereador do Republicanos apresentou um projeto propondo a criação de “assessor voluntário” para cada um dos parlamentares, com livre acesso ao recinto e a documentos, os colegas desconfiaram que o alvo a ser beneficiado era justamente o ex-vereador “Psiu”.

Na ocasião, Cristiano Miranda foi à tribuna e lembrou que Juninho já tinha ideia semelhante meses antes, quando desejava nomear sua própria mulher como “assessora voluntária”. Ele teria sido persuadido a desistir da proposta após conversa com o procurador jurídico da Câmara. Juninho negou e chamou Cristiano de “mentiroso”.

O procurador concursado João Luiz de Almeida Júnior, porém, confirmou a versão do presidente.

No caso do notebook, a reportagem ouviu o oficial administrativo Miller da Silva Zecca, que também confirmou a versão de Cristiano Miranda.

“Foi isto mesmo. A Câmara tinha notebooks mais antigos, mas não o total para os vereadores, já que na legislatura anterior nem todos quiseram os computadores. A gente foi entregando para os novos vereadores, mas o Juninho não quis um usado, exigindo um novo. Então, a Câmara comprou e entregou ao vereador”, contou.

No final da polêmica, Cristiano Miranda agradeceu a Juninho Souza pela devolução do computador portátil. “Nós temos funcionários precisando deste equipamento”, disse.

PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Quinta

Períodos nublados
32ºC máx
19ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,44

VENDA

R$ 5,44

MÁXIMO

R$ 5,44

MÍNIMO

R$ 5,44

COMPRA

R$ 5,44

VENDA

R$ 5,77

MÁXIMO

R$ 5,61

MÍNIMO

R$ 5,61

COMPRA

R$ 6,17

VENDA

R$ 6,17

MÁXIMO

R$ 6,18

MÍNIMO

R$ 6,17

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo