POLÍTICA

Empresas denunciadas têm contratos em Santa Cruz, e Diego diz que vai se inteirar sobre o caso

Prefeito diz que aguardará trâmite da ação, mas admite que fatos narrados pelo MP são graves

Empresas denunciadas têm contratos em Santa Cruz, e Diego diz que vai se inteirar sobre o caso

O prefeito Diego Singolani (PSD) (Foto: André Fleury)

Publicado em: 15 de maio de 2021 às 01:41
Atualizado em: 15 de maio de 2021 às 01:42

André Fleury Moraes

As empresas que compõem o grupo “Valente”, cujo proprietário verdadeiro é Nelson Sebastião da Silva, já prestaram serviços em Santa Cruz do Rio Pardo por pelo menos cinco anos. Alguns deles ainda estão vigentes. O antigo jornal “Folha de Santa Cruz”, que está em nome da sobrinha Iohana, foi responsável durante anos pela confecção do “semanário oficial” do município, na época em que ele ainda era impresso.

Em 2020, a empresa “Gráfica Editora Valente Fartura”, pertencente ao denunciado, venceu quatro pregões em Santa Cruz. Somados, os valores pagos pelo município somente pelos contratos do ano passado  — três deles ainda estão vigentes — ultrapassam R$ 125 mil.

Uma outra empresa do grupo — Rosineia de Cássia Valente ME — também venceu um procedimento licitatório em 2019 para comprar repelentes de proteção contra insetos à secretaria de Saúde. O valor do contrato foi de R$ 14.200 e estava prevista a compra de mil repelentes ao preço de R$ 14,90 a unidade. Hoje, é possível encontrar o produto ao preço de R$ 11.

Ainda em 2019, a “Editora Jacarezinho”, do mesmo grupo econômico e responsável pela veiculação do jornal “Pérola do Norte”, no Paraná, venceu por R$ 11 mil uma licitação para adquirir materiais de expediente para a secretaria de Saúde.

Três anos atrás, em 2018, a “Gráfica e Editora Valente” saiu vencedora de três pregões no município, no governo de Otacílio Parras (PSB).

Foi ainda responsável pela venda de materiais de expediente, embalagens de pães e produtos alimentícios à merenda e armarinhos a secretarias. No mesmo ano, a empresa “Rosineia Valente” ganhou outras quatro licitações.

A presença do grupo “Valente” em Santa Cruz do Rio Pardo não é recente. Uma de suas empresas foi responsável, durante anos, pela confecção e veiculação do antigo semanário oficial do município — hoje publicado por meio eletrônico. O valor do contrato somou mais de R$ 118 mil.

O prefeito Diego Singolani (PSD) se disse surpreso com a denúncia do Gaeco e afirmou que vai aguardar o andamento do processo.

Não descartou, porém, abrir uma sindicância para apurar eventuais fraudes à concorrência dos pregões vencidos pelo grupo Valente. 

PUBLICIDADE

SANTA CRUZ DO RIO PARDO

Previsão do tempo para: Quinta

Períodos nublados
22ºC máx
12ºC min

Durante todo o dia Céu limpo

COMPRA

R$ 5,05

VENDA

R$ 5,06

MÁXIMO

R$ 5,06

MÍNIMO

R$ 5,06

COMPRA

R$ 5,29

VENDA

R$ 5,62

MÁXIMO

R$ 5,46

MÍNIMO

R$ 5,46

COMPRA

R$ 6,07

VENDA

R$ 6,07

MÁXIMO

R$ 6,07

MÍNIMO

R$ 6,06

PUBLICIDADE

voltar ao topo

Voltar ao topo